30/03/2015 às 11h00min - Atualizada em 30/03/2015 às 11h00min

Beba leite e coma chocolate sem culpa!

Pesquisadores descobriram a bebida com a combinação certa de carboidratos e proteínas: segundo uma nova pesquisa, leite com baixo teor de gordura e chocolate depois de um treino ajuda na resistência, constrói músculo, reduz a gordura, e parece melhorar o desempenho dos atletas.

Segundo o estudo, quando se recupera de um exercício, duas coisas que você quer fazer é repor os estoques de açúcar no músculo acionando a síntese protéica e interromper a degradação de proteínas. A combinação de carboidratos e proteínas encontrada no leite achocolatado trabalha sinergicamente para fazer essas duas coisas. A bebida venceu duas outras testadas: uma bebida sem calorias e uma bebida de carboidratos sem proteína.

Em um dos dois estudos envolvidos na pesquisa, 10 ciclistas bem treinados se exercitaram mais de duas horas até o ponto da fadiga. Então, beberam leite, ou a bebida sem calorias, ou a com carboidratos (logo após o treino e duas horas depois). Depois de quatro horas, os ciclistas fizeram mais um treino. Os que tomaram leite com chocolate realizaram treinos significativamente mais rápidos (seis minutos). A bebida ativa as proteínas que bloqueiam a quebra de proteína, e isso preserva tanto a proteína quanto os músculos, ajudando no processo de recuperação. Em um segundo estudo, 32 pessoas não treinadas fizeram treinos de ciclismo 60 minutos por dia, cinco dias por semana, por 4 semanas e meia. As mesmas bebidas e tempos foram aplicados.

Os pesquisadores observaram o consumo máximo de oxigênio, uma medida de resistência aeróbica. A melhora no consumo máximo de oxigênio foi duas vezes maior em quem bebeu leite achocolatado. Eles também tendiam a ter um maior aumento de massa magra e maior redução da gordura corporal. O estudo não pretendia fazer uma comparação do leite com bebidas esportivas no mercado. Elas normalmente contêm proteína.

O leite com chocolate testado, entretanto, tinha uma mistura melhor de carboidratos e proteínas que o leite puro. O leite com chocolate usado na pesquisa tinha cerca de 11,5 gramas de carboidratos por 100 mililitros, 3,5 gramas de proteína, e 2 gramas de gordura.

Especialistas concordam com esses resultados. Segundo eles, não é surpresa que o leite com chocolate ganhe de bebidas sem calorias e de carboidratos (sem proteína). A inclusão de alguma proteína em uma bebida pós-treino melhora a reparação muscular e o crescimento. Isso não significa que milkshakes de proteína sejam a resposta, porque carboidratos são extremamente importantes no processo de recuperação e na restauração de glicogênio (fonte de energia armazenada nos músculos). No entanto, um alimento que contém a relação carboidratos com proteína de 4:1 até 5:1 dá mais de uma vantagem do que tomar apenas carboidrato. Isso é o que faz do leite com chocolate uma escolha ideal (não esquecer que o leite tem que ser de baixa gordura, por exemplo, desnatado). Em média, os especialistas recomendam que você tome cerca de 50% das calorias que você queimou durante um treino.

Feliz Páscoa e Saudações Laticinistas
Equipe Técnica Site Ciência do Leite

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »