30/09/2021 às 19h59min - Atualizada em 30/09/2021 às 19h59min

A grandeza dos queijos brasileiros no Mondial du Fromage et des Produits Laitiers.

Equipe técnica do Site Ciência do Leite

O queijo brasileiro arrematou 57 das 331 medalhas na 5ª edição do Mondial du Fromage et des Produits Laitiers, realizado de 12 a 14 de setembro na França. Portanto, o produto nacional traz 17,22% das medalhas do evento da Guilde Internationale des Fromage, que tem a referência de ser uma Copa do Mundo dos Queijos. A edição deste ano do Mondial du Fromage teve competição entre 940 queijos, produzidos em 46 países. O Brasil esteve presente com 20%.

Mandala 12 meses, Monto da Serra, Canastra reserva do Ivaí, Canastra Serjão Maturado e Queijo Minas Artesanal Quilombo na Cachaça são tipos de queijo possuem que receberam reconhecimento por sua qualidade, no Concurso Mundial de Queijos e Produtos Lácteos, realizado pela entidade francesa Guilde Internationale des Fromagers. Além desses cinco produtos brasileiros, que receberam medalhas de ouro na competição, outros 52 foram premiados em distintas graduações do concurso, que terá sua próxima edição realizada em Inhotim (MG).

Ao todo, participaram da iniciativa 940 queijos de 46 países. Dos premiados, 40 foram produzidos no estado de Minas Gerais e 15 em São Paulo. O Brasil foi o segundo país com maior número de medalhas, perdendo apenas para a anfitriã, a França. Participaram ainda da premiação queijos desenvolvidos no Pará, Goiás, Mato Grosso do Sul e Paraná.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, parabenizou os vencedores da competição e destacou a importância desses títulos para o aproveitamento turístico brasileiro. “Já somos reconhecidos por nossa hospitalidade e agora o mundo pode apreciar um pouco da nossa culinária, principalmente dos nossos queijos, que são iguarias tradicionais de alguns destinos do país. Pelo que vimos, estamos expandindo nossa produção e estamos trabalhando para, a partir disso, gerar alternativas de renda a agricultores familiares que trabalham também com o turismo e colocam comida na mesa de suas famílias”, disse.

Neste ano, o Ministério do Turismo, em parceria com o da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e a Universidade Federal Fluminense (UFF), instituiu o projeto “Experiências do Brasil Rural”. A iniciativa tem o objetivo de impulsionar o turismo em áreas rurais, incluindo cadeias agroalimentares, como o queijo, a partir da promoção e comercialização de produtos, serviços e destinos da agricultura familiar. Atualmente, o projeto se encontra na fase de capacitação das rotas.

Os queijeiros de Minas Gerais, como sempre, lideraram nas medalhas brasileiras. Mas, também, inscrevem maior número de produtos. Portanto, como consequência, conquistaram 40 prêmios, seguidos pelos paulistas (15). A queijaria da França ficou em 1º lugar, seguida pela do Brasil. Os produtos brasileiros formaram, portanto, uma galeria com o seguinte brilho: 5 medalhas Super Ouro, 11 Ouro, 24 Prata e 16 (*) Bronze. Das medalhas Super Ouro, quatro foram para queijarias de Minas Gerais. A outra, para estabelecimento de São Paulo. A Rota do Queijo Terroir Vertentes, em Minas Gerais, é uma das rotas contempladas pelo projeto. Oficialmente criado em 2018, o circuito percorre municípios que integram a Trilha dos Inconfidentes, como São João del-Rei, Barbacena e Tiradentes. O visitante pode vivenciar toda a rotina dos agricultores que fabricam a iguaria, tendo contato com as tradições e técnicas utilizadas e, o melhor, a oportunidade de degustar os exemplares do Queijo Minas Artesanal, do Queijo Reino e de queijos finos. De acordo com a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) são esses os vencedores do Mondial du Fromage et des Produits Laitiers

Super Ouro

Queijo Minas Artesanal Quilombo Na Cachaça – Ivacy Pires Dos Santos
Canastra do Ivair – Reserva – Ivair José De Oliveira
Queijo Santo Casamenteiro – Laticínios Cruzília
Queijo Mandala 12 Meses – Pardinho Artesanal
Queijo Canastra Serjao Maturado 100 Dias – Sergio De Paula Alves

Ouro
Primavera Silvania – Camila Almeida Alves
Serrinha Serveja – Camila Almeida Alves
Bem Brasil Extra Maturado – Carolina Vilhena Bittencourt
Sinhana Mons Cremeux – Holorico Soares Costa
Queijo Valentina – Izabela Dias Fiorentini
Foguin – Joao Vicente Rodrigues Borges
A Lenda – Laticínios Cruzília
Gregorio – Maristela Nicolellis
Queijo Artesanal Jm Resinado – Marlucy Leite
Queijo Cuestinha 2 Meses – Pardinho Artesanal
Queijo Artesanal Fazenda Bela Vista Premium 60 – Renato De Souza e Thaylane

Prata
Queijo Maria Nunes 30 Dias – Christiane Nunes
Queijo Moria Nevada – Fabrizio Machado
Dolce Bosco – Heloisa Collins
Queijo Minas Artesanal Quilombo Casca Lavada – Ivacy Pires Dos Santos
Queijo Ribeiro Fiorentini 120 Dias – Izabela Dias Fiorentini
Queijo Giovanna – Izabela Dias Fiorentini
Queijo Solera – Izabela Dias Fiorentini Manto da Serra – Laticínios Cruzília
Queijo Alagoa Fumacê – Marcio Martins De Barros, Queijo D’alagoa/Mg
Queijo Araucária – Marcio Martins De Barros,
Queijo D’alagoa/Mg Da Lenda Ibitira – Marco Paulo Quirino Costa Qma do Gir
Da Lenda – Marco Paulo Quirino Costa
Queijo Santa Clara Dourados Casca Florida 30 Dias – Maria Aparecida Machado Pereira e Dalmo Pereira
Queijo Santa Clara Dourados Casca Florida 45 Dias – Maria Aparecida Machado Pereira e Dalmo Pereira Dona Iaiá
Casca Florida 90 Dias – Marilia Simoes Jorge
Queijo Mana Concafé 30 Dias – Marisa Alexandre Martins e Leomar Melo Martins
Fernão – Maristela Nicolellis
Tropeirinho – Maristela Nicolellis Senzala Vulcão – Marly Leite
Queijo Cuesta 8 Meses – Pardinho Artesanal
Queijo Cuesta 10 Meses – Pardinho Artesanal Queijo Garrafão – Rita De Cassia Ribeiro Menezes
Queijo Canastra Serjao 18 Dias – Sergio de Paula Alves Santuário do Mergulhão
Queijo Minas Artesanal 50 Dias – Silmar de Castro Mota

Bronze
Marandu – Claudia Mendonca Camargo
Requeijão Caipira Raspas do Tacho Jeito De Mato – Diego Trevizan Livorati
Queijo Canastra Sinhana 240 Dias – Holorico Soares Costa
Queijo Rosário Mineiro Tropeiro – Itamar Pereira Dos Santos
Canastra do Ivair – Ivair José De Oliveira
Canastra J&C 90 Dias – Jadir da Costa Pereira
Queijo Canastra do Johne – Johne de Castro
Queijo Bicas Da Serra Tradicional – Jose Orlando Ferreira Junior
Serra da Mantiqueira Bronze – Laticínios Cruzília
Queijo Art De Alagoa Faz Rio Acima 150 Dias – Leandro Siqueira Chaves
Queijo Maturado Santana 120 Dias – Lindomar Santana Dos Santos
Queijo Fazenda Santo Antônio 60 Dias – Marcos Vinicius Mendes
Queijo do Marajó Creme (Tradicional ) Búfala – Marcus E Cecilia Pinheiro, Faz São Victor
Canastra Matinha Do Ouro 60 Dias – Otinho e Eliane Freitas
Queijo Juá Casca Florida 40 Dias – Paulo Henrique Costa Fonseca
Barão da Canastra Casca Florida – Rogerio Julio Soares Ferreira

O Site Ciência do Leite tem a grata satisfação de parabenizar todos os vencedores deste grandioso evento - Mondial du Fromage et des Produits Laitiers, que com certeza, trará mais medalhas em 2022, quando será realizado no Brasil, na linda cidade de Inhotin, em Minas Gerais.

Saudações Laticinistas
Equipe técnica do Site Ciência do Leite.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »