18/08/2010 às 07h59min - Atualizada em 18/08/2010 às 07h59min

Descarte correto de embalagens protege produtor e meio ambiente

CNA

No Dia Nacional do Campo Limpo, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), José Mário Schreiner, enfatizou a necessidade de descarte correto das embalagens de defensivos agrícolas. “O manejo adequado do produto, a tríplice lavagem e o recolhimento correto das embalagens são procedimentos que ajudaram a melhorar, e muito, a vida do produtor rural nos últimos anos.”, afirmou.

A campanha, que tem o objetivo de alertar para a importância de conscientização ambiental na agricultura, é realizada pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (Inpev) e conta com o apoio da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Schreiner, que é presidente da Comissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosas, da CNA, lembrou que a conscientização do produtor rural é maior a cada ano. “O produtor sabe que ao adotar os procedimentos necessários ele contribui para ter mais saúde e um meio ambiente mais saudável.”, completou.

A legislação prevê a devolução de embalagens vazias de agrotóxicos até um ano após a compra. As embalagens devolvidas são remetidas para reciclagem para evitar riscos de contaminação na população e ao meio ambiente. O agrotóxico é manipulado de acordo com as normas definidas pelo governo federal. Para aplicar alguns tipos de produtos, é preciso usar roupa específica para proteção como máscara, luva e botas de borracha.

Antes da devolução, a embalagem deve ser lavada três vezes e depois perfurada. O processo é para que não fique nenhum resíduo dentro e também para que a embalagem não seja reutilizada. As embalagens devem ser encaminhadas a postos de recebimento ou centrais de reciclagem. Schreiner contou que, em Goiás, a devolução de embalagens teve início em 2002, quando eram 23 postos de recolhimento, principalmente nas regiões agropecuárias. “Hoje há postos de recolhimento espalhados por todo o Estado.”, completou.

Depois do recolhimento, o material é separado e vai para a prensa. Cada fardo pesa cerca de 60 quilos. Depois desse processo as embalagens seguem para as recicladoras, informou o InpEV. Na sexta edição da campanha Dia Nacional do Campo Limpo, serão realizadas atividades de educação em 23 Estados. Serão 104 centrais de recebimento, sendo que 81 estarão abertas para que a comunidade local conheça de perto o trabalho pelos centrais de recebimento. A campanha seguirá durante o mês de agosto nas escolas participantes do projeto Ciclo de Vida das Embalagens, desenvolvido como parte das comemorações do Dia Nacional do Campo Limpo.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »