01/11/2019 às 10h51min - Atualizada em 01/11/2019 às 10h51min

LÁCTEOS: Produção brasileira crescerá 2% em 2020, estima USDA

Economia - De acordo com o USDA, as perspectivas para a economia brasileira em 2020 são cautelosamente otimistas após um período de recessão. Nesse cenário, o aumento de produção de lácteos será impulsionada pela alta demanda de leite fluido usado para produtos lácteos, como leite condensado e queijos.

Produção total - Neste ano, a produção de leite no Brasil deverá totalizar em 24,4 milhões de toneladas, aumento de 3% em relação a 2018. Em 2020, a perspectiva é que a produção chegue a 24,9 milhões de toneladas, estimulado pela perspectiva de exportação recorde de produtos lácteos, especialmente para a China, no ano que vem e pela recuperação do mercado doméstico.

Em pó - A produção de leite em pó no país deve alcançar 597 mil toneladas neste ano, alta de 2,2%. Para 2020, a perspectiva é que o crescimento seja de 2%, para 610 mil toneladas. O aumento na demanda doméstica e a menor volume de importação de Argentina e Uruguai explicam, a projeção. A importação deve alcançar 63 mil toneladas em 2020 e 65 mil toneladas em 2019, ante 68 mil toneladas de 2018.

Queijo - A produção de queijo no país em 2019 está estimada em 775 mil toneladas, aumento de 1,97% ante ao ano passado. O aumento é atribuído a uma maior demanda para consumo doméstico especialmente por parte das indústrias de alimentos. A previsão para 2020 é de 790 mil toneladas, alta de 2%.

Importações - As importações de queijo pelo Brasil devem manter o mesmo nível de 2018 em 2019 e alcançar 27,9 mil toneladas, volume que deve se manter em 2020, em razão da desvalorização do real em relação ao dólar. Já as exportações devem se manter em 4 mil toneladas. No entanto, a abertura do mercado chinês para 34 plantas é motivo de entusiasmo para as indústrias brasileiras, destacou o USDA.

Fonte: Portal Paraná Cooperativo

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »