15/07/2019 às 10h54min - Atualizada em 15/07/2019 às 10h54min

Déficit na balança comercial de lácteos diminui em maio na comparação anual

Em maio, o incremento no volume foi de 26,4%. Os gastos também cresceram na mesma proporção, com alta de 26,6%, frente ao mês anterior.

O principal produto adquirido no período foi o leite em pó, que teve aumento de 29,9% no volume importado em relação ao mês anterior.

Os principais fornecedores, em volume, seguem sendo a Argentina e o Uruguai, na sequência de importância, que juntos representaram 89,3% do total.

Nos primeiros cinco meses de 2019 o volume importado aumentou 22,3% na comparação com o mesmo período do ano passado.

As exportações de lácteos do Brasil também cresceram em maio na comparação mensal. O volume subiu 17,6% e os gastos 12,3% frente a abril último.

Na comparação anual, os embarques tiveram forte incremento. O volume exportado cresceu 174,2% e o faturamento 145,4%.

Apesar da menor oferta de matéria-prima no mercado interno, o dólar em patamares elevados no início do mês, ultrapassando os R$4,00, colaborou para o cenário.

Cabe o destaque, porém, que em maio de 2018 ocorreu a greve dos caminhoneiros, que pode ter impactado negativamente nos embarques neste mês no ano passado. No acumulado de janeiro a maio, o volume exportado cresceu 22,5% em relação a igual período do ano passado.

A balança comercial brasileira de lácteos registrou déficit de US$37,41 milhões em maio deste ano. Esse número é 5,7% menor que em igual período de 2018, isso ocorreu em função da melhora nas exportações em maio deste ano.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »