20/04/2014 às 09h32min - Atualizada em 20/04/2014 às 09h32min

Extensionistas executam Chamada Pública do Leite na Região Metropolitana

Emater/RS

Extensionistas da região administrativa da Emater/RS-Ascar de Porto Alegre estão dando início à execução do lote 21 da Chamada Pública do Leite, que tem como objetivo intensificar os serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters), qualificando as ações com os agricultores familiares que praticam a atividade leiteira e possuem Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP).

Dois Irmãos, Glorinha, Gravataí, Morro Reuter, Nova Hartz, Nova Petrópolis, Novo Hamburgo, Parobé, Rolante, Santa Maria do Herval, Santo Antônio da Patrulha, Sapiranga, Taquara e Viamão serão os municípios contemplados pela Chamada Pública do Leite, beneficiando 500 famílias.

A Chamada Pública do Leite inicia com reuniões de mobilização das lideranças locais. Na sequência, serão realizadas visitas às famílias para apresentação do programa, levantamento do perfil das propriedades e de acompanhamento da atividade leiteira. Também estão previstas atividades coletivas, como reuniões para diagnóstico, planejamento, monitoramento e avaliação do andamento do programa, além das capacitações dos beneficiários de acordo com as necessidades locais.

Alguns municípios já realizaram as mobilizações de apresentação da Chamada do Leite aos parceiros locais. Este é o caso de Dois Irmãos e Nova Hartz, que fizeram suas reuniões nos dias 20 e 25 de março, respectivamente. As próximas reuniões serão realizadas ainda em abril: no dia 7, em Santa Maria do Herval, e no dia 8, em Sapiranga. Estão agendados ainda encontros no dia 10, em Novo Hamburgo, e no dia 14, em Taquara e Morro Reuter.

Os serviços de Ater foram contratados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), por meio de chamada pública, para serem desenvolvidos no prazo de três anos. Conforme o MDA, 89% da produção gaúcha de leite têm origem na Agricultura Familiar. No entanto, o cenário atual aponta para a baixa produção, deficiência nas instalações, grandes diferenças no preço, problemas sanitários, perda da fertilidade do solo, baixa renda e idade avançada das famílias envolvidas com a produção de leite.

O veterinário da Emater/RS-Ascar Carlos Roberto Vieira da Cunha, coordenador deste lote da Chamada Pública do Leite, salienta a iniciativa ao viabilizar uma assistência técnica continuada junto às famílias. Os extensionistas da Emater/RS-Ascar, segundo Cunha, têm como objetivos incentivar e apoiar a organização da produção e dos agricultores, a gestão da atividade e da unidade de produção familiar, produtividade, qualidade do produto e comercialização.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »