05/08/2008 às 13h59min - Atualizada em 05/08/2008 às 13h59min

Raça Angorá

Foi introduzida na Bahia, em 1932, essa raça conhecida há 2400 anos a.C., originária de Angorá, na Anatólia ou Ankara, na Turquia asiática, onde também são criados os gatos "Angorá" e os coelhos "Angorá", todos de renome mundial, devido ao comprimento, finura e maciez dos seus pêlos. Existem apologistas até hoje, frisando que os mestiços, são de excelente aptidão para corte, embora não se conhecem detalhes sobre sua produtividade. De porte médio e pequeno de 50 a 60 cm na fêmea e 60 a 70 macho com peso de 30 a 55kg na cabra e 50 a 75 no bode. 

A raça Angorá agrada pela docilidade, pela presença de, longos pelos, pela graça de seus traços. E uma raça que inspira simpatia. Não existe um contingente suficiente para ser preconizada como melhoradora. Também é pouco explorada nas regiões de clima temperado e frio do sul do país. 

De cor branca, admitindo o tom prateado ou amarelado, apresenta pelos sedosos de 20 a 30 cm de comprimento, cobrindo todo o corpo, com exceção do focinho, do chanfro, orelhas e extremidades dos membros. Produz até 3 Kg de lã. Sua pele é muito requisitada. 

A lã, chamada "moais", apresenta uma fibra grossa, muito longa, extremamente lustrosa e pouco ondulada, com resistência e elasticidade próprias da lã, porém mais lisa. 

A face, as orelhas e as extremidades dos membros são despidas. Até mesmo o ventre e as partes baixas são bem revestidos. Misturada à lã, pode-se encontrar uma quantidade de " Kemp", que são pêlos ásperos, curtos, como cerdas que desvalorizam muito a tosa. As mechas atingem até o 70 cm de comprimento. 

A pele é rósea, sendo condenada a presença de manchas pigmentadas. São comuns nos mestiços e são objeto de eliminação para seleção. 

Sobre um pescoço curto e ereto está a cabeça comprida e angulosa. Chanfro direito e focinho largo com orelhas finas, semipendentes, com 20 cm de comprimento por 5 de largura. Os olhos são brilhantes, meio proeminentes com dois chifres cinzentos, achatados, de boa qualidade, saindo para atrás, grandes de até 50cm no bode e pontas bem separadas e pequenas na cabra.

Um corpo bem proporcionado, peito largo, notamente no bode. 
Costelas arqueadas, ancas largas e ventre bem sustido. Cauda ereta e curta. Os defeitos mais comuns são corpo estreito e garupa caída. Úbere relativamente pequeno.

A raça Angorá é uma cabra elegante especializada na produção de lã "mohair" por cabeça. Nas melhores condições de criação os rebanhos melhorados apresentam uma média de 2,4kg de lã por animal. A qualidade do "mohair" varia com o ambiente e é ruim nos climas temperados, assim como nos climas quentes e úmidos. A finura, suavidade, uniformidade o cacheamento e o envelamento, são qualidades importantes do tosão, assim como constituem defeitos fios muito corretos, curtos, untuosos, esponjosos, grosseiros, ou presença de cerdas ("kemp") brancas ou cinzentas, mais comuns nos mestiços. 

Com esta lã, fabricam-se pelúcias, estofamentos para vários fins etc. As peles são utilizadas na confecção de roupas quentes ou pelêgos. Sua carne é fina e saborosa. A raça Angorá tem um temperamento manso, não suportando umidade. Indicada para terras planas ou onduladas de clima seco. Não é muito prolífica, dando 70% de nascimento, porém, com muita cautela, consegue-se 100 a 120%. 

As crias são delicadas e não devem sair para o campo antes de 6 semanas de vida, por serem muito sensíveis às chuvas frias, suportando, porém o frio seco. O leite é apenas suficiente para as crias. No Brasil existem apenas pequenos planteis. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »