21/10/2023 às 12h18min - Atualizada em 21/10/2023 às 12h18min

Bioinsumos: tudo o que você precisa saber sobre o assunto

Os bioinsumos são qualquer tipo de processo, produto ou tecnologia, feitos a partir de material vegetal, orgânico ou microbiano, usados no armazenamento, na produção e no beneficiamento de produtos agrícolas.

Especialistas da TerraMagna
TerraMagna
Foto Divulgação TerraMagna
Os bioinsumos são qualquer tipo de processo, produto ou tecnologia, feitos a partir de material vegetal, orgânico ou microbiano, usados no armazenamento, na produção e no beneficiamento de produtos agrícolas. Em suma, eles combatem pragas, melhoram a fertilidade do solo, contribuem para a saúde animal e aumentam a disponibilidade de nutrientes para a cultura cultivada. São biodegradáveis e apresentam baixo índice de toxicidade. Dessa forma, contribuem para uma agricultura sustentável, reduzindo impactos no meio ambiente de forma geral, se comparados a insumos comuns. Eles podem ser usados em diversas atividades, como:
Pecuária (melhora na resposta do metabolismo animal);
Produção agrícola (nutrientes para a planta);
Aquicultura (restauração de estoques de pescado e mariscos, por exemplo);
Florestas (reflorestamento).

O uso de bioinsumos na agricultura não é recente. Eles são utilizados há diversos anos em diversos setores do agro. Isso se deve muito às crescentes demandas por alimentos no mundo. A perspectiva de consumo mundial deve, inclusive, aumentar nos próximos anos. Estimativas populacionais indicam que, no final deste século, a humanidade pode ultrapassar os 11 bilhões de habitantes (Nações Unidas Brasil, 2022). Nesse sentido, produtores rurais, pesquisadores, empresários e outros setores buscam alternativas e investigam formas de manter o crescimento econômico, suprir a demanda de alimentos e o fator primordial: manter os recursos naturais da biosfera. Surgem, entre outras alternativas, os bioinsumos. Se manejados de forma adequada, podem trazer diversas vantagens, em se tratando de eficiência produtiva dos agroecossistemas. A partir daí, é possível compreender as relações ecológicas que se estabelecem em sistemas naturais, gerando índices de sustentabilidade.

Em 2020, foi lançado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o Programa Nacional de Bioinsumos. Esse programa, entre outras finalidades, tem como objetivo principal fortalecer o setor e consolidar o uso de bioinsumos no país. Mas afinal, como funcionam os bioinsumos? Como você, produtor agrícola, pode utilizá-los da melhor forma em suas atividades a fim de contribuir para a sustentabilidade do planeta?

Quais são os principais tipos de bioinsumos? Existem, atualmente, diversos tipos de bioinsumos. Como exemplos mais comuns, podemos destacar:
Inoculantes biológicos - A inoculação é um processo em que são adicionadas às sementes microrganismo, que tem como objetivo trazer benefícios às plantas futuramente. São bactérias e fungos capazes de capturar os nutrientes e transformar tudo em uma composição mais completa para a planta. Podemos citar como exemplo a fixação biológica de nitrogênio. Um exemplo é o bioinsumo soja, aplicado na semente da cultura.

Biofertilizantes - Os biofertilizantes são classificados como subprodutos da biodegradação. Também conhecidos como adubo líquido, fertilizam os solos e podem ser usados ainda como defensivo agrícola. Em geral, possuem altas concentrações de nitrogênio e baixa concentração de carbono. Eles não são tóxicos, não produzem mau cheiro e seu uso é feito juntamente com a água. Como pesticida natural, o biofertilizante deve ser dissolvido em água e borrifado nas folhas do vegetal ao final da tarde.

Agentes biológicos de controle - Os agentes biológicos são organismos vivos que promovem o controle de pragas e outras doenças de forma natural. Eles podem atuar na função de predadores e inimigos naturais. Em outras palavras, são responsáveis por manter a incidência de uma praga a níveis que não causem danos econômicos à lavoura. São agentes biológicos de controle os fungos, os nematoides, os insetos, os ácaros, as algas e plantas. Atualmente, existem mais de 230 produtos registrados no MAPA que possuem, em sua fórmula, algum agente biológico.

Bioestimulantes - Os bioestimulantes são produtos desenvolvidos a partir de substâncias naturais, tendo como objetivo melhorar o desempenho, a germinação de sementes e o desenvolvimento das raízes das plantas, além dos demais processos fisiológicos. Basicamente, são uma mistura de microrganismos, nutrientes, algas marinhas, enzimas e hormônios vegetais.

Além desses, são considerados bioinsumos:
Produtos para alimentação de animais: incluem todos os produtos que têm como finalidade a promoção e a manutenção da saúde animal.
Produtos veterinários: são incluídos aqui as vacinas, os medicamentos e outros produtos que têm como objetivo prevenção, diagnóstico e tratam de doenças em animais.
Processamento e pós-colheita: revestimentos e filmes comestíveis são apenas alguns exemplos de bioinsumos de processamento. Eles aumentam a vida útil do produto, garantindo qualidade e segurança alimentar. Vale salientar aqui a importância da Embrapa no desenvolvimento de bioinsumos no mercado nacional. Há anos a empresa vem desenvolvendo diversos tipos de pesquisas relacionadas aos insumos biológicos.

Programa Nacional de Bioinsumos (PNB): o que é e para que serve. O Programa Nacional de Bioinsumos foi criado em 2020 pelo Ministério da Agricultura, com o objetivo de explorar a biodiversidade brasileira e diminuir a dependência da agricultura nacional de insumos sintéticos. De acordo com o decreto n° 10.375, de 26 de maio de 2020 (bioinsumos lei), as principais competências do PNB são as seguintes:
I – Firmar parcerias com órgãos e entidades, públicos ou privados, com vistas à implementação, à divulgação e ao desenvolvimento das ações de utilização dos bioinsumos.
II – Fomentar projetos de cooperação nacional e internacional para a promoção dos bioinsumos.
III – Analisar a legislação correlata ao tema e indicar os conflitos normativos e seus impactos na execução do programa e na elaboração de marco regulatório.
IV – Editar manual de boas práticas para as unidades produtoras de bioinsumos, assim consideradas biofábricas, a serem fomentadas nas diferentes regiões do país, priorizando a pequena e a média produção. 

Suas diretrizes e objetivos principais são:
I – Disponibilizar ações estratégicas para desenvolvimento de alternativas de produção agrícola e pecuária, economicamente viáveis e ecologicamente sustentáveis, que garantam produtos saudáveis para a sociedade brasileira e internacional.
II – Estimular a adoção de práticas sustentáveis com o uso de tecnologias, de produtos e de processos desenvolvidos a partir de recursos renováveis, por meio da ação integrada dos setores de ensino, de pesquisa, de extensão e de produção, de modo a reduzir as formas de contaminação e de desperdício dos recursos produtivos.
III – Valorizar a biodiversidade brasileira, a partir do estímulo às experiências locais e regionais de uso e de conservação dos recursos genéticos, de microrganismos, vegetais e animais, que envolvam o manejo de raças e de variedades locais, tradicionais ou crioulas.

Por fim, não podemos deixar de falar do catálogo nacional de bioinsumos, que também se configura como um dos grandes objetivos do PNB.
Catálogo Nacional de Bioinsumos - Como dito, uma das ações que norteia o PNB é justamente facilitar o acesso a uma ampla base de informações, de forma rápida e gratuita, a todos os produtores agrícolas. Para isso, criou-se o Catálogo Nacional de Bioinsumos. Lançado em 2020 na forma de aplicativo para download gratuito (disponível para os sistemas Android e iOS), o catálogo abrange todos os bioinsumos disponíveis, apoiando tanto fornecedores quanto compradores. Sempre que o aplicativo for atualizado, ele vai contemplar outros bioinsumos e formas de interação com o usuário. Para realizar o download, acesse a página do MAPA.

Mas afinal, quais são as reais vantagens dos bioinsumos? Depois de entendermos o que são e como os insumos estão reconhecidos por meio da lei, apresentamos as principais vantagens do seu uso. São elas: Redução dos custos de produção, se comparados aos insumos sintéticos. Como exemplo, o uso de insetos predadores em vez de grandes quantidades de pesticidas; Redução da dependência do agro pelos insumos químicos; Maior sustentabilidade e menor impacto ambiental; Maior segurança do alimentos produzidos, devido à baixa toxicidade de todos os processos envolvendo a produção e o armazenamento do produto; Redução no uso de produtos químicos no geral.

Existe alguma desvantagem relacionada ao uso dos bioinsumos? De forma geral, existem sim algumas desvantagens. Na verdade, elas podem ser encaradas com particularidades. São elas: Menor resistência e dependência das condições climáticas, pequenas alterações no clima, podendo levar à morte dos microrganismos utilizados no processo de controle biológico, por exemplo; Exigem maior cuidado no seu transporte e armazenamento; Menor prazo de validade, se comparados aos produtos químicos. Por fim, para garantir a eficiência do seu bioinsumo, utilize sempre produtos com registro no MAPA e sempre dentro do prazo de validade. Além disso, conte sempre com um profissional para fazer sua aplicação. 

Fonte: TerraMagna. A TerraMagna sabe da importância do uso dos bioinsumos para o produtor rural brasileiro e também para o planeta Terra. E conhece, muitas vezes, a dificuldade em fazer um bom manejo deles. Trazemos, através de nosso blog, conteúdos que ajudam o homem do campo a entender melhor a complexidade do agronegócio. Trabalhamos também com tecnologias exclusivas para a concessão de crédito a distribuidores de insumos. Com uma plataforma própria, nossos especialistas avaliam a lavoura do produtor, desde o plantio até a colheita, permitindo, assim, conhecer todas as suas necessidades.

A TerraMagna traz crédito inteligente para distribuidores de insumos de maneira simples e rápida.
Contato (12) 3923-3355. Mail: contato@terramagna.com.br
Endereço: Av. Anchieta, 1078 - Jd Nova América. São José dos Campos - SP

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp