26/07/2015 às 08h02min - Atualizada em 26/07/2015 às 08h02min

Leite Fermentado Yakult

 
Produto é o carro-chefe da multinacional japonesa Yakult, fundada em 1935 e precursora do conceito de probióticos no mundo. Primeiro alimento com microrganismos probióticos do mundo – os Lactobacillus casei Shirota, exclusivos da empresa, o Leite Fermentado Yakult chega aos 80 anos. O alimento, que foi desenvolvido em 1935 pelo médico e pesquisador Minoru Shirota para ajudar a manter a saúde intestinal da população do Japão, hoje está presente em 33 países em regiões da Ásia, nas Américas e na Europa, se mantém líder no segmento e é consumido diariamente por mais de 30 milhões de pessoas.

A Yakult Honsha, matriz sediada em Tóquio, no Japão, assim como suas filiais, mantém até hoje os preceitos do fundador e a determinação de seguir contribuindo para a saúde e a felicidade de consumidores ao redor do mundo. “Temos continuado a realizar atividades de negócios como herdeiros do espírito apaixonado de nosso fundador Minoru Shirota para entregar uma boa saúde para o maior número possível de pessoas”, afirmam os executivos Sumiya Hori e Takashige Negishi, chairman (CEO) e presidente (COO), respectivamente, no Company Profile 2015.

A filosofia do médico e pesquisador Minoru Shirota sempre incluiu conceitos de medicina preventiva, com a certeza de que ‘um intestino saudável leva a uma vida longa’. “Com a descoberta dos Lactobacillus casei Shirota, o fundador da Yakult percebeu que era possível manter as crianças com saúde por meio de um intestino saudável, diminuindo os riscos de aparecimento de doenças. Outra premissa do médico, que a Yakult segue até hoje, é a que o Leite Fermentado esteja disponível a um preço que qualquer pessoa possa pagar”, reforça o presidente da Yakult do Brasil, Eishin Shimada.

Com o sucesso alcançado pelo alimento probiótico no Japão, graças à melhora das funções intestinais de crianças e adultos, o fundador resolveu expandir os negócios e começou a inaugurar filiais em outros países. A unidade brasileira da Yakult foi a primeira a ser implantada fora da Ásia, em 1968 – a segunda no mundo, atrás de Taiwan. A unidade brasileira é a sétima mais importante da Yakult em volume de negócios e produz diariamente média de 2,1 milhões de frascos de Leite Fermentado Yakult. O Leite Fermentado Yakult foi o primeiro da categoria no Brasil a ser reconhecido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) como ‘alimento com alegações de propriedades funcionais’, em 2001.

As pesquisas para avaliar a ação dos probióticos da Yakult no organismo humano começaram em 1955, com a criação do Yakult Central Institute for Microbiology Research – atualmente Research Institute (Instituto de Pesquisas Yakult) –, e foram intensificadas a partir da década de 1980, quando a empresa passou a desenvolver estudos relacionados à imunidade e ao intestino. “Essas pesquisas conseguiram demonstrar que o intestino é responsável por 70% da imunidade do organismo, o que significa que um intestino saudável permite prevenir doenças”, acrescenta o executivo Eishin Shimada.

Ação comprovada

O diferencial do Leite Fermentado Yakult em relação aos demais produtos do gênero no mercado é a alta resistência dos Lactobacillus casei Shirota na passagem pelas barreiras naturais do organismo – os sucos digestivos. Por isso, os Lactobacillus casei Shirota conseguem chegar vivos em maior quantidade ao intestino, promovendo uma atividade intestinal mais saudável e estimulando o aumento da imunidade.

Quando uma pessoa toma leite fermentado com Lactobacillus casei Shirota, os microrganismos benéficos conseguem chegar vivos e em grande quantidade ao intestino e produzem vários metabólitos, entre os quais o ácido lático, responsável por melhorar o ambiente intestinal, facilitar a digestão dos alimentos e ajudar na absorção dos nutrientes, além de contribuir para a diminuição das bactérias nocivas à saúde. Desta forma, os probióticos Lactobacillus casei Shirota ajudam, também, a prevenir infecções.

O termo ‘probiótico’, de origem grega, significa ‘para a vida’ e tem sido empregado das mais diversas maneiras ao longo dos últimos anos. A Organização Mundial da Saúde (OMS), juntamente com a Food and Agriculture Organization (FAO), definiu em 2011 que probióticos são ‘microrganismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem benefícios à saúde do hospedeiro’. 

A importância da microbiota intestinal para a manutenção da saúde foi comprovada no fim do século 19, quando microbiologistas verificaram que havia diferença entre a microbiota residente nos intestinos de pessoas saudáveis e doentes. A saúde pode ser abalada quando há grande quantidade de bactérias nocivas no intestino, o que pode levar a inúmeras doenças. Cientistas estudam, em várias partes do mundo, a ação de microrganismos probióticos que, ao serem ingeridos, ultrapassam a barreira do sistema digestório e chegam vivos aos intestinos, evitando que a microbiota sofra o ataque de bactérias nocivas.

 

A microbiota intestinal é composta por cerca de 100 trilhões de bactérias, com média de 100 variedades, que participam da digestão, absorção e síntese de vitaminas. Estudos clínicos demonstram que os probióticos, além de ajudar nesses processos, também contribuem no aumento da resistência imunológica do organismo e protegem contra inúmeras doenças, inclusive alguns tipos de câncer. Em condições saudáveis existe um equilíbrio entre todos os microrganismos no intestino, onde as bactérias benéficas estão em maior quantidade. 

Alguns fatores de risco podem desfazer esse equilíbrio, como alimentação desbalanceada, ingestão exagerada de comida e bebida, medicamentos (principalmente antibióticos), contaminação bacteriana, estresse, mudanças no clima e, um fator inevitável para todos nós, que é a idade. Com o passar dos anos, a microbiota intestinal se altera e a quantidade de microrganismos benéficos diminui, enquanto a de nocivos aumenta. Assim, o período de recuperação em caso de doença em idosos é maior do que em jovens. 

 

 

 




Autor: MS DIOGO ASSESSORIA DE COMUNICACAO

Referências bibliográficas: 

Empresa MS DIOGO ASSESSORIA DE COMUNICACAO
Contato Companhia de Imprensa
E-mail release@ciadeimprensa.com.br


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »