23/06/2013 às 13h50min - Atualizada em 23/06/2013 às 13h50min

Boas Práticas de Fabricação - Embalagem

As embalagens devem ser projetadas para dar a adequada proteção aos produtos alimentícios, minimizando a contaminação, prevenindo danos e permitindo a rotulagem adequada. 

As embalagens e os gases usados no embalamento devem ser atóxicos e não apresentar uma ameaça à segurança e adequação do alimento do alimento nas condições especificadas de armazenamento e uso. Embalagens recicláveis, quando apropriadas ao processo, devem ser duráveis, fáceis de limpar e sanitizar (CAC, 2003). 

O controle de recebimento de embalagens, quando apropriado, deve seguir procedimentos similares aos descritos para o recebimento de matérias-primas (item 7.3). Além disso, recomenda-se que (SENAI, 2002a):

·         As embalagens ou recipientes para alimentos não devem ter tido uso anterior que possa causar a contaminação do alimento.

·         As embalagens e recipientes devem ser inspecionados, imediatamente antes do uso, para assegurar o seu bom estado, sempre que possível. Se necessário, devem ser limpos e/ou sanitizados e, devidamente secos, antes do uso.

·         As embalagens não devem representar uma fonte de contaminação microbiológica capaz de comprometer a inocuidade do alimento.

·         O envase deve ser realizado de modo a evitar a contaminação do produto. 

Água 

Em contato com alimento 

De acordo com a CAC (2003), apenas água potável deve ser usada na manipulação e processamento de alimentos, exceto quando usada: 

·         Para produção de vapor, controle de incêndio e outras finalidades similares não relacionadas com os produtos alimentícios;

·         Em determinados processos como, por exemplo, resfriamento, e em áreas de manipulação de alimentos, onde não represente perigo à segurança e adequação do produto (por exemplo, uso de água do mar limpa). 

A recirculação de água para reutilização no processo deve ser precedida de tratamento adequado. O armazenamento não deve apresentar risco à segurança do alimento e o processo de tratamento deve ser efetivamente monitorado. 

A água de recircular sem tratamento, assim como a água recuperada de processos (como água de evaporação ou secagem) podem ser usadas, desde que, comprovadamente, não representem riscos à segurança e adequação do produto alimentício. 

Água como ingrediente 

Somente água potável deve ser usada, isso é necessário para garantir a segurança e a adequação do alimento para consumo humano (CAC, 2003). 

Gelo e vapor 

O gelo deve ser fabricado com água potável e que cumpra os temos expostos no item 6.4.1. O gelo e o vapor devem ser produzidos, manuseados e estocados de forma que fiquem protegidos de comunicações (CAC, 2003). 

O vapor usado em contato direto com o produto ou com as superfícies que entram em contato com o produto não pode representar uma ameaça à segurança e adequação do alimento (CAC, 2003). 

Além disso, é recomendado que (SENAI, 2002a): 

·         O gelo usado como ingrediente ou que tenha contato direto com o alimento seja fabricado com água potável e seja armazenado de forma que fique protegido de contaminações;

·         O tratamento químico da água do boiler seja aceitável pelo agente regulador e não resulte em resíduos não aceitáveis;

·         A água que alimenta o boiler seja testada com regularidade e o tratamento químico seja controlado, para evitar contaminações;

·         O vapor seja produzido a partir de água potável.


Autor: Maria Cristina Prata Neves e outros

Referências bibliográficas: 

Autores: Maria Cristina Prata Neves, João Francisco Neves, Fabrini Monteiro dos Santos. Gabrielle Kaufmann Robbs e Paschoal Guimarães Robbs Dzetta-Projetos, Consultorias e Treinamentos. Niterói - RJ


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »