12/03/2013 às 13h02min - Atualizada em 12/03/2013 às 13h02min

Embalagem promete redução de emissão de CO2

A embalagem EcoPlus, a empresa SIG Combibloc, foi apresentada no Brasil durante a realização da Fispal Tecnologia. De acordo com a empresa, a nova versão da embalagem cartonada asséptica para alimentos líquidos reduz em 28% a emissão de CO2 foi confirmada pelo Instituto de Energia e Pesquisa Ambiental (IFEU) de Heidelberg, Alemanha, um órgão independente que atua em Avaliação de Ciclo de Vida (ACV). Além disso, a companhia garante que a nova embalagem é produzida com mais de 80% de fibra de madeira proveniente de fontes renováveis. 

A ACV atual – que se baseia em 15 países da União Européia mais a Suíça e que é válido para estes países – comparou a novidade com a combiblocSlimline de 1.000 ml. Segundo a SIG Combibloc, foram avaliados e analisados todos os fatores-chave e os processos de relevância ambiental. “O resultado que comparou os dois tipos de embalagens cartonadas – da aquisição e processamento da matéria-prima, passando por produção do material de embalagem, até a saída da fábrica – mostra que com a embalagem combibloc EcoPlus a emissão de CO2 realmente pode ser reduzida em 28%”, aponta nota da empresa divulgada à imprensa. 

Para lançar essa embalagem no Brasil, porém, será necessário fazer uma ACV com dados locais para validar a redução do CO2 e possibilitar a comunicação com o consunidor final. “Para lançamento no Brasil, é preciso mais uma etapa para validar esse estudo antes de chegar ao mercado, a fim de entender se com nossa realidade isso se mantém em 28%, se são 25% ou 30% de redução”, explica Luciana Galvão, gerente de Marketing da SIG Combibloc para a América do Sul. “outra vantagem para a realidade brasileira é que na Europa, quando se fala em reciclagem, a mistura de plástico com alumínio é usado para recuperar energia por meio de incineração. 

No Brasil, ainda não existe a geração de energia térmica, então é preciso fazer a separação entre o alumínio e o plástico, realizada com a tecnologia de plasma. Com essa embalagem, existe apenas o papel e as resinas plásticas, o que favorece a reciclagem”, explica. “A estrutura conta ainda cm uma camada especial de poliamida ultrafina que age como barreira para proteger contra a perda de sabor e contra a contaminação por odores externos. Há também camadas finas internas e externas, de polietileno, que funcionam, respectivamente, como barreira a líquido e proteção a umidade”, complementa a gerente.

Inicialmente, o conceito da embalagem EcoPlus será usado nos segmentos de leite e lácteos longa-vida e, futuramente, será expandido para embalagens cartonadas assépticas para produtos sensíveis ao oxigênio e não carbonatados, como sucos. A empresa garante, ainda, que as embalagens cartonadas combibloc EcoPlus podem ser processadas usando máquinas de envase padrão da SIG Combibloc. “É necessário apenas um ajuste na temperatura os parâmetros de envase. Os equipamentos da SIG Combibloc podem envasar com flexibilidade as embalagens cartonadas padrão bem como a nova EcoPlus”, explica a nota.  

A empresa informa que o primeiro cliente a utilizar a novidade foi a alemã Milch-Union Hocheifel eG (MUH), empresa produtora de lácteos longa-vida. “Eles estão envasando uma linha de leites UHT com diferentes níveis de gordura que foi apresentada na feira Inter-Mopro, no fim do ano passado, na Alemanha”, explica Bruno Russo, coordenador de Marketing da empresa. A estréia no Brasil, por conta das necessidades de estudo e ajustes à realidade nacional, ainda deve esperar algum tempo. “Ainda não há projetos no Brasil dessa embalagem. É um produto que lançamos este ano na Europa e estamos lançando em nosso País na Fispal Tecnologia”, reforça Russo. “Estamos ouvindo algumas propostas de encomenda para trazer essa tecnologia para o Brasil. Isso está se espalhando na Europa e deve chegar aqui nos próximos anos”, finaliza. 




Autor: Corpo Editorial da Revista Leite e Derivados

Referências bibliográficas: 

Revista Leite & Derivados nº 127 – Ano XX – Junho 2011


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »