12/03/2013 às 12h57min - Atualizada em 12/03/2013 às 12h57min

Mulheres no comando das empresas rurais

A liderança feminina tem marcado a gestão de empresas nacionais e multinacionais na contemporaneidade. O mesmo ocorre na administração da propriedade rural, onde as qualidades do gênero incentivam mudanças na postura de pensar estrategicamente o negócio.

 

Para incentivar o empreendedorismo na gestão das propriedades rurais, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Santa Catarina (SENAR/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina - FAESC, desenvolve o programa “Com Licença Vou a Luta”.

O Programa capacita mulheres com noções de gestão, transformando a participação feminina em fator decisivo para o sucesso da empresa rural. Nesta semana, as atividades iniciaram no município de Jacinto Machado. De acordo com a supervisora do SENAR/SC na região sul do Estado, Sueli Silveira Rosa, o programa é desenvolvido na comunidade de Pinheirinho do Meio, situada a 20 quilômetros do município e conta com a participação de 17 mulheres rurais.

METODOLOGIA

O programa tem como intuito habilitar mulheres rurais a empreenderem na atividade de administração; desenvolver competências de gestão para aplicação no seu próprio negócio, considerando as oportunidades que estão à volta; elaborar um plano de negócios compatível com a realidade da propriedade rural e implementá-lo ao final do programa; proporcionar atividades que possibilitem a independência financeira, construindo a autoconfiança com reflexos na qualidade de vida e contribuir para o aumento da renda familiar com melhorias na eficiência da gestão.

Para facilitar o aprendizado e otimizar o tempo das participantes, o programa tem duração de cinco semanas, sendo aplicado um módulo a cada semana, o que totaliza 40 horas. As etapas seguem a metodologia desenvolvida para que os temas sejam abordados de maneira objetiva e aplicados à realidade de cada propriedade e à vida das participantes. Os trabalhos no município de Jacinto Machado são conduzidos pela instrutora Adriana Thiesen.

Os conteúdos abordam características do empreendedorismo, autoconhecimento e procedimentos para elaboração do diagnóstico da propriedade rural; conceitos financeiros, custo fixo e variável, depreciação, fluxo de caixa; desenvolvimento da FOFA (ferramenta de planejamento) e estudo de mercado, visando a melhoria ou a inovação de alguma atividade; noções básicas de legislação trabalhista, ambiental e sanitária; processo de liderança, características do líder, estilos de liderança, relações interpessoais e a construção de relacionamentos por meio de dinâmicas e vivências.

“A intenção é elevar a autoestima das mulheres para despertar o potencial pessoal e profissional, além de proporcionar atividades que possibilitem a independência financeira, construindo a autoconfiança com reflexos na qualidade de vida. Tudo isso contribui para o aumento da renda familiar com melhorias na eficiência da gestão”, observa o superintendente do SENAR/ SC, Gilmar Zanluchi.

Para participar, as mulheres produtoras devem ter escolaridade mínima da quarta série do ensino fundamental completo; saber as quatro operações aritméticas; ter idade acima de 16 anos e estar envolvidas com as atividades da propriedade rural.

Informações estão disponíveis no site do SENAR/SC (www.senar.com.br) ou pelo telefone (48) 3333-0322. As interessadas podem, também, procurar o Sindicato Rural do seu município.

Assessoria de Comunicação do SENAR/SC

www.senar.com.br




Autor: Sueli Silveira Rosa

Referências bibliográficas: 

Assessoria de Comunicação do SENAR/SC
www.senar.com.br


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »