31/07/2013 às 15h32min - Atualizada em 31/07/2013 às 15h32min

Minas Láctea premia melhores produtos lácteos do Brasil

Os melhores queijos de sete tipos diferentes, a melhor manteiga, o melhor doce de leite e o melhor requeijão foram premiados no Concurso Nacional de Produtos Lácteos realizado em Juiz de Fora, MG. A disputa envolveu 54 indústrias de oito estados (MG, SP, SC, BA, PR, GO, RS e RJ). 

Os vencedores de cada uma das onze categorias são os seguintes: o doce de leite do Laticínios Funarbe de Viçosa, MG; a manteiga fabricada pela Cooperativa Mista dos Produtores de Leite de Morrinhos de Goiás; o provolone, o queijo prato e o queijo gouda do laticínio Queijos Lucca, de Luminárias, Minas Gerais; o Queijo do Reino do Latícinio Tirolez de Carmo da Paraíba em Minas, e o requeijão do Tirolez de Monte Aprazível em São Paulo; o queijo parmezão do Frimesa de Marechal Cândido Rondon no Paraná; o Gongonzola do Laticínios Dannita Ltda de Lavras, Minas Gerais; o queijo padrão da Coopervap de Paracatu, Minas Gerais; e na categoria destaque especial que premia um produto inovador e de alta qualidade, o vencedor foi o queijo "A Lenda", do laticínio Cruziliense, de Cruzília, Minas Gerais. Os segundos e terceiros lugares de cada categoria também foram premiados. 

O concurso é promovido há 40 anos pelo Instituto de Laticínios Cândido Tostes, ligado à Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG). "Para os laticinistas é uma vitrine com credibilidade nacional. A avaliação é criteriosa, feita por 25 juízes especializados, vindos de universidades, serviços de inspeção e instituições de pesquisa, que podem apontar com segurança qual o melhor produto. Temos credibilidade e isso é um aval para a indústria se fortalecer no mercado", afirma o coordenador do concurso Paulo Henrique Costa Paiva.

Quem ganha faz questão de exibir a vitória na embalagem do produto. É o caso do Laticínios Funarbe, de Viçosa, que já venceu por sete vezes a categoria doce de leite inclusive este ano. Nosso produto tem valor agregado. Vencer significa que oferecemos qualidade ao consumidor e isso faz toda a diferença, afirma o gerente administrativo Aristides Fialho Dias. Segundo ele, a equipe trabalha mais motivada quando o doce de leite vence.

O fundamental é o reconhecimento da qualidade, mas vencer o concurso também tem reflexo direto nas vendas. "Temos compromisso com a qualidade dos produtos e a participação no concurso é balizadora dessa estratégia. Divulgamos os produtos vencedores nos pontos de venda e, além de garantir segurança ao cliente, temos ampliado as vendas em 20% ao ano", diz Darci Otto, gerente administrativo da Frimesa Cooperativa Central, de Marechal Cândido Rondon, no Paraná. O laticínio distribui seus produtos para as regiões Sul, Norte e Sudeste do país, com presença forte nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas.

Participante há 15 anos da disputa, o laticínios Cruziliense, da cidade de Cruzília, no Sul de Minas, já venceu pelo menos 30 vezes nas categorias queijo gouda, gorgonzola, prato, Minas padrão, provolone e destaque especial. "A premiação faz aumentar a carteira de clientes e permite o lançamento de novos produtos no mercado, com grande aceitação pelo consumidor mais exigente", aponta o gerente de produção do Laticínio Leandro Furtado. "A partir do concurso, lançamos dois novos produtos no mercado há poucos meses que já vendem 4 toneladas por mês", comemora.

No ano que vem o Concurso Nacional de Produtos Lácteos será entre os dias 28 a 31 de julho durante o Minas Láctea, evento que reúne máquinas, produtos, insumos, embalagens e palestras, tudo relacionado ao setor lácteo.


VENCEDORES DO 40º CONCURSO NACIONAL DE PRODUTOS LÁCTEOS 

MANTEIGA
1º lugar: Cooperativa Mista dos Produtores de Leite de Morrinhos
2 ºlugar: Usina de Beneficiamento Paiolzinho Ltda
3º lugar: Usina de Beneficiamento Cooperativa Regional de Produtores Rurais de Sete Lagoas Ltda.

PROVOLONE
1º lugar: Indústria de Laticínios 2 irmãos Ltda
2º lugar: Laticínios Tirolez Ltda
3º lugar: Laticínios PJ Ltda

QUEIJO DO REINO
1º lugar: Laticínios Tirolez Ltda
2º lugar: José Geraldo Peixoto Ferreira
3º lugar: Laticínios Curral de Minas Ltda

REQUEIJÃO
1º lugar: Laticínios Tirolez Ltda
2º lugar: Usina de Beneficiamento Cooperativa Regional de Produtores Rurais de Sete Lagoas Ltda
3º lugar: Laticínios Curral de Minas Ltda

QUEIJO PRATO
1º lugar: Industria de Laticínios 2 irmãos Ltda
2º lugar: Laticínios Noroeste Ltda
3º lugar: Laticínios PJ Ltda

DOCE DE LEITE PASTOSO
1º lugar: Fundação Arthur Bernardes. Laticínios Funarbe
2º lugar: Laticínios Gardingo Indústria e Comércio Ltda
3º lugar: Doces Mirahy Ltda

QUEIJO GOUDA
1º lugar: Indústria de Laticínios 2 Irmãos Ltda
2º lugar: Laticínios Vitória Ltda
3º lugar: Usina de Beneficiamento Paiolzinho Ltda

QUEIJO PARMESÃO
1º lugar: Cooperativa Central Frimesa
2º lugar: Laticínios Tirolez Ltda
3º lugar: Laticínios Curral de Minas Ltda

QUEIJO GORGONZOLA
1º lugar: Laticínios D´Anitta
2º lugar: Indústria de Laticínios 2 irmãos Ltda
3º lugar: Laticínios Cruziliense Ltda

QUEIJO MINAS PADRÃO
1º lugar: Cooperativa Agropecuária do Vale do Paracatu Ltda
2º lugar: Laticínios Fazenda Real Paladar de Minas
3º lugar: Laticínio Serra Dourada Ltda

DESTAQUE ESPECIAL
1º lugar: Laticínios Cruziliense Ltda - A Lenda: Feito a quatro mãos, pelos mestres queijeiros vivos e pelos que já se foram.
2º lugar: Laticínios Carolina Ltda - Gotas de iogurte grego. 
3º lugar: Usina de Beneficiamento Paiolzinho Ltda - Queijo Canestrado: queijo do período colonial, produzido com 4,6 % de gordura com fermento típico do norte da Itália, sabor picante e maturado em temperatura ambiente.

Crédito da foto: Erasmo Pereira – EPAMIG

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »