15/12/2012 às 16h24min - Atualizada em 15/12/2012 às 16h24min

Editorial Técnico: Queijo tipo Cheddar

http://www.cienciadoleite.com.br/?action=6&type=1&t=43

Uma das variedades mais universalmente populares de queijo é o Cheddar, assim denominado em homenagem à antiga e bela vila inglesa próxima de Bristol, Inglaterra. A Joseph Harding, um fazendeiro progressista que viveu na região, muitas gerações atrás, é atribuída a fabricação do primeiro Cheddar. Sua contribuição foi muito além da criação de uma variedade distinta de queijo. A ele foi creditado o aperfeiçoamento e a sistematização dos métodos empíricos então em uso, que se tornou uma das pedras angulares da vasta indústria de fabricação de queijos na América. Hoje esse queijo é popularmente conhecido como Cheddar Americano ou Queijo Americano (American Cheese). 

Ele é também freqüentemente chamado "queijo de armazém" (Store Cheese) ou "queijo de fábrica" (Factory Cheese). Wiscosin é o maior produtor de queijo Cheddar nos Estados Unidos. Enquanto o clima e o solo são os principais fatores para o sucesso dos laticínios, foi à diferença inerente nos gostos e costumes de várias raças ou grupos de povos a responsável pela larga variedade de produtos feitos do leite. Assim, era natural que, com a evolução dessa tecnologia, certas localidades aperfeiçoassem e desenvolvessem variedades típicas de queijos. Na América colonial era um dos queijos mais comumente fabricados em fazendas. Consta que, em 1840, fazendeiros da região de origem deste queijo (Somersetshire) ofereceram à rainha Vitória como presente de casamento um Cheddar feito com leite de 750 vacas e pesando cerca de 500 kg. Pode ser maturado de 2 a 6 meses em câmaras especiais. 

O queijo Cheddar deve ser consumido com vinho tinto e pode ser usado na preparação de queijos fundidos. E um queijo duro, de coloração oscilante, do branco ao amarelo. O sabor típico do queijo inglês é um delicado sabor de nozes. O Cheddar canadense, americano; francês é ligeiramente avermelhado. O tamanho do queijo é de 5 - 25kg. 

Atualmente é um dos queijos mais consumidos mundialmente, principalmente nos países de língua inglesa como Estados Unidos, Inglaterra, Austrália, Canadá e Nova Zelândia. Apresenta-se sob duas derivações: a primeira, segue-se à técnica tradicional inglesa, que varia sob alguns aspectos principalmente relacionados ao processo de maturação; a segunda é provavelmente a tecnologia mais empregada na atualidade, que é a americana. 

O queijo Cheddar americano é muito empregado como matéria prima para o queijo Cheddar Processado, queijo o qual está relacionado este grande consumo. Veja a tecnologia de fabricação completa no link: http://www.cienciadoleite.com.br/?action=6&type=1&t=43

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »