05/08/2008 às 10h04min - Atualizada em 05/08/2008 às 10h04min

A caprinicultura no Brasil

upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/f2/C

Segundo estatísticas mais recentes, o rebanho caprino brasileiro giraria em torno de 10 milhões de cabeças. Trata-se de um respeitável número, se comparado com o rebanho francês, que em 1976 giraria em torno de 960 mil cabeças. Outros países como a Grécia e a Espanha possuem grandes rebanhos caprinos, mas entre estes países e o Brasil existe uma diferença muito grande quanto à organização da caprinocultura à despeito dos números. Aqui, infelizmente, a cabra ainda é considerada por muitos como a vaca do pobre; nos últimos tempos, esta mentalidade erronia começa a mudar. Centros de estudos caprinos começam a surgir no Nordeste e Centro-Sul do país com vistas à valorização e reconhecimento da cabra como animal leiteiro. Múcio Mansur Furtado

VARIAÇÃO DA CONSTITUIÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DO LEITE DE CABRA

É bastante acentuada segundo autores de diversos países. É preciso considerar que as variações da composição do leite de cabra estão em função de caracteres tais como:

Raça é normalmente a variação na composição do leite é pequena de raça para raça, mas pode ser maior entre indivíduos da mesma espécie. Estudos realizados na França demonstraram que existiam poucas diferenças entre as três raças predominantes naquele país. No entanto, observou-se que tal não se passava com diferentes raças de outros países. Por exemplo, a cabra da raça Nubi apresenta extrato seco superior àquela da raça Alpina, mas por outro lado sua produção leiteira é inferior. Aliás, tal fato ocorre comumente com bovinos, onde, por exemplo, a raça Jersey apresenta maior teor de gordura que a raça Holandesa, apresentando, porém, menor produção de leite.

O indivíduo é Segundo Lê Jauuen é a nível individual, e não de raças, que se observa as maiores diferenças na composição do leite. Evidencia-se a importância dos caracteres hereditários como fatores determinantes na riqueza em sólidos do leite. Esta constatação evidencia igualmente o quanto é interessante efetuar o controle leiteiro do rebanho, bem como a composição do leite produzido, para avaliação do desempenho dos animais e posterior seleção das melhores linhagens.

O estado de lactação: Possui importância capital na variação da composição do leite de cabra. Não deve ser levado em consideração o leite produzido nos primeiros dias após a parição. Impróprio para consumo, o colostro é rico em substâncias nutritivas para a cria, sobretudo pelo seu elevado teor de imunoglobulinas, anticorpos essenciais à defesa orgânica do animal contra infecções.

Normalmente na cabra, o volume de leite aumenta no primeiro mês de lactação e depois diminui progressivamente até o final. O mesmo não acontece com o teor de gordura e proteínas do leite. Estes componentes apresentam tendência inversa, ou seja, tendem a aumentar do princípio para o final da lactação, sobretudo a gordura. Para um fabricante de queijos, é importante conhecer estas variações pois influem decisivamente no rendimento da fabricação.

A alimentação: A cabra é um animal que se alimenta muito mais que a vaca. Pode se dizer à título de comparação, que ela consome diariamente, em sólidos, o equivalente a 5% do seu peso, ao passo que a vaca não o faz acima de 3%.

O teor de gordura do leite é igualmente, o teor de sais minerais, é que se encontram mais diretamente ligados à alimentação do animal. Uma ração muito rica em gorduras, pode fazer aumentar o teor gorduroso do leite, por exemplo. Esta influência da alimentação do animal na composição do seu leite está na origem da diferença de bouquet que se pode observar nos queijos de diferentes regiões da França. 

É evidente que os fatores anteriormente citados, como fazendo variar esta composição, não podem ser negligenciados. Porém, não se pode esquecer os fatores climáticos, que têm influência decisiva, sobretudo de países para países.

Estas variações devem levar em conta o período de lactação dos animais do rebanho, bem como o número de animais pois trata-se de fato conhecido que um animal isoladamente produz mais leite, e com composição variada, que se estivesse num grupo com outros animais. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »