02/12/2010 às 13h37min - Atualizada em 02/12/2010 às 13h37min

A demanda chinesa por produtos lácteos será fundamental em 2011

No âmbito da quarta edição do "Outlook Global Dairy", organizado pela USDEC, último 16 de novembro de painelistas destacaram as questões-chave para o mercado de lácteos em 2011, 1) O crescimento da demanda, permanecerá em estes níveis com os preços atuais, e 2) Como a intensidade da resposta na produção. No evento, que atraiu cerca de 300 ouvintes ao vivo em 17 países, o moderador Marc Beck, vice-presidente das exportações USDEC, Ele sugeriu que o valor de referência para o próximo ano vai ser uma banda entre US $ 3.500 e US $ 4.500 para leite em pó integral. Este "aparece do lado da procura e sustentável é necessário para sustentar o crescimento da produção e da rentabilidade da produção de líder de mercado da região, preço Oceania." Embora a inflação nos alimentos representa um risco para demanda global no ano que vem, o Dr. Jon Hauser, diretor / editor Xcheque.com sugeriu que o aumento da riqueza nos países em desenvolvimento pode melhorar a capacidade dos compradores de pagar. Historicamente, os preços dos produtos lácteos Ásia foram inferiores aos registrados no mundo ocidental, principalmente devido aos subsídios à exportação, disse Hauser. Com a eliminação gradual dos subsídios, "a questão é se de acordo com a inflação corrente, ver se o mundo é capaz de pagar os preços dos lácteos que o mundo ocidental está acostumado." Em contraste, outros palestrantes, não hipótese aceita faixas sustentáveis ​​preços mais altos."Eu tendo a pensar que acontecerá se os preços atuais são sustentáveis", disse Dalyn Dye, presidente e CEO da US Hoogwegt "Eu me pergunto se a quantidade de leite a ser produzido de acordo com os preços recebidos pelo produtor, a quantidade que você pode realmente consumir clientes no mundo inteiro." Adicionado Phil Plourd, presidente da Blimling & Associates: "Eu sou cético se a mudança do paradigma em geral. O preço sempre importa, e é fácil subestimar a resposta da oferta. Eu intriga, no entanto, a idéia de que o mundo em desenvolvimento é mais capaz de absorver o aumento preços do que o mundo desenvolvido. Países como a China têm dinheiro, eles precisam ter seus povos alimentados, mas as bolhas são bolhas. Nós não estamos lá ainda, na minha opinião. Mas eu posso ver como podemos chegar lá ", disse Plourd. Demanda China será a chave para o desenvolvimento do mercado de lácteos em 2011, neste, os oradores concordaram. Ao mesmo tempo, eu vou falar sobre isso deve manter um olho sobre Nova Zelândia e quando e com que rapidez os altos custos de rações reduziu a produção de leite em os EUA ea Europa. Com base no recente crescimento da oferta, os especialistas prevêem condições mais suaves no início de 2011 levando a restrições nos mercados no final deste ano. Fonte: AgWeb; traduzido e adaptado pela equipe de INALE.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »