21/11/2010 às 12h40min - Atualizada em 21/11/2010 às 12h40min

Tecnologia da Embrapa Gado de Leite é adotada na República Dominicana

Embrapa Gado de Leite

A Parmalat Dominicana S. A. está interessada em distribuir o Kit de Ordenha Manual entre os seus produtores na República Dominicana. A Embrapa Gado de Leite, que desenvolveu a tecnologia, foi convidada pela empresa a demonstrar o Kit naquele país.

Entre os dias nove e 16 deste mês, o pesquisador Guilherme Nunes de Souza e o técnico Marne Sidney de Paula Moreira estiveram nas cidades de Santo Domingo e Santiago Rodríguez demonstrando o funcionamento e as vantagens do Kit para se obter uma ordenha higiênica e um leite de qualidade.

Por meio de uma parceira entre a Embrapa Gado de Leite e a Parmalat, o manual do kit será traduzido para o espanhol, impresso e distribuído gratuitamente para cerca de 600 produtores dominicanos.

Ordenha Manual
O Kit é uma tecnologia social ao alcance dos pequenos produtores. Ele possibilita uma ordenha manual com a mesma qualidade higiênica (ou até mesmo melhor) daquele obtido na ordenha mecânica. No Brasil, um grande número de produtores (mais de 80%) retira leite manualmente. A contagem bacteriana, um dos fatores que determinam a qualidade do produto, costuma ser bastante alta neste tipo de ordenha. Isto ocorre devido a procedimentos incorretos que levam a uma higiene deficiente tanto dos tetos da vaca quanto das mãos dos ordenhadores e dos utensílios utilizados.

Estudos desenvolvidos pela Embrapa mostram que a utilização adequada do kit pode reduzir o índice de contagem bacteriana entre 40% a 85%. Exemplo disso são os dados apurados entre um grupo de produtores de Pernambuco: antes da utilização do Kit, a contagem bacteriana (amostrada 15 minutos após a ordenha) estava em torno de 820 mil Unidades Formadoras de Colônias de bactérias (UFC) por mililitro de leite. Adotando o kit e os procedimentos corretos de higiene, o índice de UFC caiu para 133 mil/ml no mesmo tempo após a ordenha.

Pesquisadores da Embrapa realizam testes com o kit em sete estados no Nordeste, Sudeste, Centro-oeste e Sul do país. Para o pesquisador Guilherme Nunes, os estudos comprovam que não é preciso muito investimento financeiro para se obter leite com baixa contagem bacteriológica. “O kit é um conjunto de utensílios que pode ser adquirido em qualquer parte do país a baixo custo”, conclui o pesquisador.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »