15/06/2022 às 15h53min - Atualizada em 15/06/2022 às 15h53min

Setor produtivo debate programas de remuneração pela qualidade do leite, diz CNA

A Comissão Nacional de Bovinocultura de Leite da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) se reuniu, na terça (14), para discutir, entre outros temas, a importância dos programas de bonificação pela qualidade do leite para os produtores rurais.

Nesses programas, as cooperativas e indústrias de laticínios remuneram o produtor pela qualidade do litro de leite considerando alguns critérios, como o teor de gordura e de proteína e a contagem de células somáticas (CCS) e bacteriana total (CBT).

Segundo o presidente da Comissão, Ronei Volpi, as iniciativas são vantajosas e merecem ser ampliadas, pois os ganhos não são apenas para o produtor ou o laticínio, mas também para os consumidores.

“Os programas são incentivos para que os produtores trabalhem não só os critérios básicos, mas também a capacidade de resfriamento e estocagem do leite cru, as boas práticas de produção e até o treinamento de funcionários”, disse Ronei.

Na reunião, o analista técnico e econômico da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Fernando Pinheiro, afirmou que os programas de bonificação das cooperativas e laticínios são uma ferramenta importante para a melhoria da qualidade do leite produzido no país.

“Produzir com qualidade implica em adoção de boas práticas, que além de melhorar a qualidade do leite são fundamentais para uma produção mais eficiente e sustentável”, disse Pinheiro.

De acordo com o analista, além da melhoria dos resultados, uma política de remuneração pela qualidade do leite é necessária para trazer mais transparência para o produtor e uma mudança comportamental do cooperado.

“Uma política de pagamento pela qualidade vai muito além de construir uma tabela. A tabela é só a forma prática de apresentar ao cooperado, é necessário que as indústrias tenham uma política efetiva de bonificação”.

O vice-presidente da Comissão Nacional de Bovinocultura de Leite, Jonadan Ma, explicou que muitos produtores ainda não sabem que podem ser remunerados pela qualidade do seu produto e, quando sabem, falta a informação sobre o quanto daquela remuneração é referente às bonificações. “Falta muita informação, mas o setor também precisa fazer o dever de casa. Precisamos trabalhar a conscientização e mostrar ao produtor o quanto essas iniciativas podem melhorar a renda”.

Outro assunto discutido no encontro foi a plataforma eletrônica “Leilão pra Você”, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que permite aos pecuaristas a possibilidade de vender e/ou comprar milho via contrato a termo.

Segundo o superintendente de Logística Operacional da Companhia, Thomé Luiz Freire, a iniciativa surgiu como uma alternativa de abastecimento de milho para o setor de proteína animal via leilão eletrônico, na qual a CNA contribuiu decisivamente para a construção.

“Nos últimos 3 anos as cotações de milho e farelo de soja estão bem acima da média histórica dos últimos 10 e dos 5 anos, o que tem evidenciado a importância da gestão de riscos na produção de proteínas animais, visto que o grau de incertezas tanto para o produtor quanto para o criador se eleva”.

Segundo Thomé, no “Leilão pra Você”, o produtor conta com o apoio operacional e técnico da Conab tanto para a venda quanto para a compra do cereal para entrega futura, formalizado via contrato a termo.

“O principal objetivo é garantir o abastecimento de milho para alimentação animal, bem como estimular o processo de compra com entrega futura, principalmente produtores independentes, garantindo maior igualdade de condições com tradings e setor de etanol”.

Para o produtor utilizar os serviços, basta acessar o site www.conab.gov.br/comercializacao/leilao-pra-voce, preencher o formulário de comercialização e encaminhar para o e-mail leilaopravoce@conab.gov.br ou entregar em uma unidade da Conab. Os interessados também podem contatar uma das Bolsas de Mercadorias credenciadas pela Companhia.

Para o assessor técnico da CNA, Guilherme Dias, a iniciativa da Conab é uma ferramenta de proteção de riscos de mercado e vai de encontro com as ações estruturantes que a Comissão tem trabalhado.

“O Leilão pra Você representa uma importante ferramenta para proteger o produtor das oscilações de preços. Nesse contexto de margens estreitas e custos elevados, o planejamento e proteção contra os riscos de mercado se torna fundamental”.


Fonte: Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA)
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »