01/04/2022 às 11h44min - Atualizada em 01/04/2022 às 11h44min

Encontro analisa oportunidades e conhecimentos técnicos sobre queijos artesanais, diz Senar

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) promoveu a live “Queijos Artesanais: oportunidades e conhecimentos técnicos”. O encontro foi moderado pelo assessor técnico da Depps do Senar, Vilton Júnior, e contou com a participação da zootecnista e gestora da Comunidade do Queijo, Fernanda Carvalho; do técnico da Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) do Senar/MS e proprietário da Queijaria Moriá, Fabrizio Machado; e do produtor rural e proprietário da Queijaria Rancho Maranata, Carlos Henrique.

“É um tema oportuno e que está ganhando, cada vez mais, espaço no cenário nacional e, inclusive, no mercado internacional, com premiações e grande destaque. Não poderíamos deixar de trabalhar, capacitar e levar informações de qualidade para o nosso público”, afirmou Vilton Júnior.

A gestora da Comunidade do Queijo fez uma apresentação sobre a abrangência dos queijos artesanais no Brasil, o crescimento do segmento e trouxe informações para os produtores que pretendem se regularizar junto aos órgãos de inspeção, especialmente no Selo Arte.

Segundo Fernanda Carvalho, muitos produtores de queijo desejam colocar o nome “artesanal” no seu produto, mas é comum encontrarem dificuldades no processo. A orientação dela é buscar o selo que for possível dentro da sua realidade e não deixar de se regulamentar, nem que seja através da inspeção municipal.

“Faça certo, produza um leite e um queijo de qualidade, aplicando as boas práticas agropecuárias, e acredite na atividade. O queijo é um produto que permite agregar bastante valor e a tendência é o consumo aumentar”, disse.

Fabrizio Machado abordou pontos relacionados à qualidade do leite nas propriedades rurais, a importância dos cuidados na atividade e os reflexos na produção de queijo artesanal, destacando o papel essencial da ATeG nesse processo.

O proprietário da Queijaria Rancho Maranata, localizada em Virgínia (MG), falou sobre os aspectos relevantes para a produção de queijos artesanais de qualidade. Carlos Henrique contou a trajetória da sua propriedade, referência na fabricação de queijos na Serra da Mantiqueira.

No final da live, Vilton Júnior ressaltou as ações realizadas pelo Sistema CNA/Senar através do Programa Alimentos Artesanais e reforçou o convite para os produtores participarem do Prêmio CNA Brasil Artesanal 2022, que terá como tema queijo artesanal. As inscrições podem ser feitas até o dia 22 de abril.


Fonte: Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA)
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »