09/05/2010 às 10h35min - Atualizada em 09/05/2010 às 10h35min

Instituto de Laticínios Cândido Tostes completa 75 anos

Epamig

O Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT), da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), completa 75 anos no próximo dia 14 de maio e preparou programação especial para homenagear aqueles que contribuíram para que a instituição se tornasse referência no Brasil em ensino, pesquisa e difusão de tecnologia em leite e derivados.
Pela primeira vez, desde o início das atividades, em 1935, o ILCT passa por reformas estruturais e revitalização completa do núcleo industrial, com recursos que somam R$3,5 milhões, investidos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e pelo Governo de Minas, através da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Na solenidade de aniversário, que será realizada no dia 14 de maio, às 16h, na sede do ILCT, em Juiz de Fora, o presidente da EPAMIG, Baldonedo Arthur Napoleão, vai entregar a Medalha Instituto de Laticínios Cândido Tostes ao ex-presidente Itamar Franco, ao secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Gilman Viana, e ao ex-ministro chefe da Casa Civil, Henrique Hargreaves. Serão homenageados também ex-alunos, ex-funcionários e ex-professores. 

Além das homenagens, o ILCT vai inaugurar a galeria dos ex-dirigentes, com 15 quadros que destacam todos os diretores e chefes que conduziram a instituição nos últimos 75 anos.

Reformas inéditas

O prédio do núcleo industrial, que foi construído para abrigar um presídio e há 75 anos funciona como fábrica de laticínios, passa por reforma inédita e irá contar com espaços adequados para a realização de pesquisas na área de lácteos, fabricação de produtos e manutenção do Curso Técnico em Leite e Derivados. Serão instalados salas específicas para aulas e três laboratórios de Tecnologia e Desenvolvimento de Produtos. Os investimentos permitiram também a implantação de uma Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), que será responsável por tratar todo o esgoto produzido de forma intermitente, atendendo às leis ambientais. 

O pacote de obras contempla ainda a revitalização do prédio administrativo, tombado pelo Patrimônio Histórico Municipal, e a implantação do Centro de Capacitação, destinado à realização de cursos e que vai abrigar a biblioteca do Instituto. A EPAMIG já prepara o edital para a obra, que será executada no antigo dormitório de alunos do ILCT. “Todo esse investimento representa o resgate da tradição da instituição como referência em ensino, pesquisa e difusão de tecnologia em leite e derivados no Brasil e no exterior”, ressalta Baldonedo Napoleão.

As obras, consideradas prioridade para o presidente da EPAMIG, fazem parte do Plano Diretor elaborado para o Instituto, que prevê ainda a implantação do Museu Nacional do Leite, que também será instalado no ILCT. A ideia é criar um museu vivo, com painéis, peças tridimensionais e virtualidade que contém a história do leite no Brasil, de acordo com o presidente da EPAMIG.

Referência em ensino, pesquisa e difusão de tecnologia
O Instituto Cândido contribui há 75 anos para o crescimento da indústria brasileira de laticínios, desenvolvendo e difundindo tecnologia, capacitando pessoal para o setor e formando técnicos que atuam nos segmentos da cadeia de lácteos por todo o Brasil e até em outros países. A integração entre ensino, pesquisa e fábrica de laticínios coloca o ILCT como referência para mais de 60 países, difundindo tecnologia na formação de novos técnicos e na produção de 34 tipos de produtos processados, entre queijos finos e convencionais, bebidas fermentadas, doce de leite, manteiga e iogurte.

Congresso Nacional de Laticínios

Este ano, em sua 27ª edição, o Congresso Nacional de Laticínios será realizado no Expominas Juiz de Fora, de 12 a 15 de julho, com expectativa de reunir cerca de dez mil visitantes. O Congresso é considerado o maior do Brasil em difusão de tecnologias sobre leite e derivados e referência na América Latina como fórum para apresentação de pesquisas e desenvolvimento de lácteos. O tema da programação científica este ano é "Sustentabilidade e responsabilidade ambiental na pesquisa, no desenvolvimento e na inovação de produtos lácteos”.

Além da parte científica, os participantes poderão acompanhar a 38ª Exposição de Máquinas, Equipamentos, Embalagens e Insumos para a Indústria Laticinista - EXPOMAQ; a 37ª Exposição de Produtos Lácteos - EXPOLAC; e o 37º Concurso Nacional de Produtos Lácteos. No ano passado, o evento reuniu 127 empresas do Brasil e do exterior que apresentaram novidades tecnológicas para o setor laticinista.

Centro de Pesquisa

O Centro de Pesquisa do ILCT é modelo de excelência reconhecido pela comunidade científica brasileira. Através de projetos desenvolvidos no Instituto, novas tecnologias são geradas e adaptadas para a melhoria da qualidade dos produtos que chegam ao mercado consumidor. 

Atualmente, são desenvolvidos 38 projetos de pesquisa (entre recomendados e em execução) financiados por órgãos de fomento, com recursos de cerca de R$ 1,4 milhão. Frequentemente, os pesquisadores são convidados para participar de eventos como conferencistas em todo o Brasil e em outros países, com destaque para as duas últimas edições do Congresso da Federação Internacional do Leite, realizado na Irlanda, em 2008, e no México, em 2009.

Mestrado Profissional em Ciência e Tecnologia do Leite e Derivados

A EPAMIG, em parceria com Embrapa Gado de Leite e Universidade Federal de Juiz de Fora, lançou em 2009 o curso de Mestrado Profissional em Ciência e Tecnologia do Leite e Derivados. Pioneiro no Brasil no formato profissionalizante, o curso é proposto em associação ampla que prevê compartilhamento da infraestrutura física e de pesquisas entre as instituições. O objetivo é contribuir para o fortalecimento da capacitação e formação de recursos humanos demandados pelos diferentes elos da cadeia produtiva do leite, tornando os produtos adequados às crescentes exigências do mercado nacional e internacional. São oferecidas dez vagas; as aulas da segunda turma começaram em março deste ano.

Centro de Ensino e Núcleo Industrial

O Curso Técnico em leite e Derivados do ILCT funciona desde a fundação do Instituto, em 1935, e tem foco na qualificação de mão-de-obra para atuação nos segmentos da cadeia de lácteos no Brasil e no exterior. Até hoje, foram formados 2.158 técnicos, que atuam em todo o país. Todos os alunos que concluem o curso têm estágio assegurado e, entre esses, 70% em média são absorvidos pelas próprias empresas. Por ser referência no setor, o ILCT recebe de duas a três solicitações de empresas por semana, em busca de mão-de-obra qualificada.

Já o Núcleo Industrial está em reforma, com previsão do início das atividades em julho deste ano. O prédio passará a contar com espaços adequados para a realização de pesquisas na área de laticínios, fabricação de produtos lácteos e manutenção do Curso Técnico em Leite e Derivados, com salas específicas para aulas e três laboratórios de Tecnologia e Desenvolvimento de Produtos. A unidade contará com um novo sistema de tubulação de vapor, ar comprimido, água potável e água gelada, que fará a distribuição dos fluidos com mais eficiência. Haverá ainda a implantação do conjunto frigorífico, representado por dez novas câmaras para armazenamento de leite, fermentados, queijos, manteiga e requeijão.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »