26/11/2018 às 09h31min - Atualizada em 26/11/2018 às 09h31min

Silemg volta seu olhar para o futuro e aposta no crescimento da produção

Representantes da cadeia leiteira nacional se reuniram na sede da Fiemg, em Belo Horizonte, na quinta-feira (25) para a Assembleia Geral do Sindicato da Indústria de Laticínios de Minas Gerais (Silemg). O evento tradicional no calendário do setor promove discussões técnicas e debates sobre as tendências de mercado.

A programação do evento teve início com uma palestra dinâmica e interativa sobre a importância do leite. O professor da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Paulo Henrique Fonseca da Silva, abordou diferentes especificidades do alimento, a partir da sua associação com disciplinas gerais do ensino fundamental, como ciência, matemática e biologia. O objetivo da palestra era conscientizar o público, entre eles crianças e adolescentes presentes, sobre a versatilidade do insumo.

Em seguida, foi a vez de homenagear os 10 mil participantes do concurso de redação e desenho, promovido pelo Silemg, em parceria com os sindicatos dos estabelecimentos de ensino do Estado de Minas Gerais e as escolas da Rede Sesi/Senai. A iniciativa estimula os alunos a pesquisarem sobre os benefícios do consumo regular de leite e seus derivados à saúde. Ao todo, foram premiados 12 estudantes de instituições de ensino privado de nove cidades do Estado, nas categorias ensino fundamental (1º a 4º série e 5º a 9º série), ensino médio (1º ao 3º ano) e educação de jovens e adultos. Entre os prêmios estavam vídeo games, smartphones, tablets, notebooks e bicicletas.

Os professores dos primeiros colocados de cada categoria e as escolas participantes também receberam honrarias. “O projeto é uma ótima oportunidade para desenvolver as habilidades de língua portuguesa e levar informação de qualidade às crianças. É o segundo ano que participamos e temos alunos premiados. Já vou ficar atenta para não perder a inscrição para o próximo ano”, afirma Renata Cioletti Vale, professora do Colégio Santa Maria Minas - unidade Pampulha, uma das premiadas.

Na parte da tarde, as atividades seguiram focadas nas discussões sobre temas relativos ao mercado. Os impactos da greve dos caminhoneiros, realizada no primeiro semestre, as tendências de consumo e os momentos econômico e político do país foram os principais temas abordados nos debates. “O agronegócio tem uma expressiva relevância para os resultados econômicos do país e do nosso Estado. Mesmo após um ano de incertezas e instabilidade, decorrentes de fatores internos e externos à atividade, acreditamos que a produção deve encerrar o ano um crescimento inexpressivo, cerca de 2%, mas importante para dar confiança ao setor”, aposta o presidente do Silemg, João Lúcio Barreto Carneiro.

Fonte: Rede Comunicação de Resultado


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »