27/08/2018 às 08h11min - Atualizada em 27/08/2018 às 08h11min

Leite desnatado longa vida tem alta de 12,13% com a entressafra em MS

Valorização de 3,53% na cotação do leite in natura durante o mês de julho em Mato Grosso do Sul refletiu nas prateleiras dos supermercados do estado e alguns produtos, como litro do longa vida desnatado, registrou alta de 12,13%.

Esse encarecimento é normal para o período, conhecido como entressafra. Ele acontece porque a estiagem reduz as pastagens e consequentemente o volume da matéria-prima produzida. Além disso, preciso comprar insumos para manter as vacas nutridas e esses gastos extras também são repassados até chegar ao consumidor final.

 

No varejo, o litro do longa vida integral sofreu aumento de 11,55% e o de saquinho tipo C aumentou 3,34%. Com relação aos derivados, o queijo minas ficou 2,30% mais caro no mês passado e o requeijão cremoso de 250 gramas aumentou 0,32%.

O requeijão de 220 gramas não teve variações significativas. Em contrapartida, o leite fermentado ficou 0,97% mais em conta e o preço da margarina cremosa de 500 gramas despencou 0,10%. A maior redução foi notada na muçarela, que sofreu retração de 18,50%. O iogurte de 180 gramas ficou 5,52% mais barato e a manteiga sofreu queda de 3,57%.

Matéria prima e captação - Em termos reais, ou seja, descontando a inflação do período, o preço do leite em julho de 2018 está menor que 2016 e superior aos demais anos da série, que começou a ser contada em 2014.

A produção em Mato Grosso do Sul no primeiro semestre foi de 101,4 milhões de litros, 21,9% inferior ao volume de igual período de 2017 quando foram captados 129,9 milhões de litros.

Segundo a Famasul, estima-se que o leite alcance R$ 1,2052 por litro em agosto, retração de 0,64% em relação a julho. Embora o oitavo mês ainda seja entressafra, a queda no consumo motivada pelos preços mais altos freou valorizações mais expressivas.

Fonte: Campo Grande News

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »