14/02/2016 às 09h06min - Atualizada em 14/02/2016 às 09h06min

Dairy Austrália prevê períodos desafiadores para o setor lácteo

Dairy Reporter.

A queda nos preços globais dos lácteos, as condições de seca e os altos custos dos insumos estão estreitando as margens dos produtores de leite da Austrália e reduzindo a produção nacional de leite, de acordo com o último relatório do Dairy Australia. O relatório disse que a oferta e a demanda no mercado internacional continuam desequilibrados..

Além disso, informa que a maior produção no hemisfério norte está compensando qualquer recuperação na demanda global, forçando uma queda nos preços internacionais das commodities.

O analista da indústria do Dairy Australia, John Droppert, disse que o mercado doméstico estável e uma taxa de câmbio mais favorável estão ajudando a amortecer o impacto do declínio nos preços mundiais, dos altos custos dos insumos e da estação seca. “O mercado australiano permaneceu um local firme para bem mais da metade do leite da indústria. As vendas nos supermercados para produtos lácteos cremosos [tipo manteiga, requeijão, queijo cremoso] continuam crescendo fortemente, enquanto as vendas de leite, queijos e iogurte estão mais estáveis”. Entretanto, o Dairy Australia está esperando uma queda geral na produção de leite para 2015/16 após uma primavera e um verão lentos. O volume nacional caiu 0,2% para a estação até o final de dezembro.

“Os preços elevados para grãos e feno, combinado com os menores preços do leite, reduziram o incentivo para produtores buscarem fontes alternativas de alimentos animais para manter ou aumentar a produção”. Um outono “médio” poderá ver os volumes mais resistentes no final da estação, mas mesmo uma recuperação nesse período seria tarde demais para compensar os baixos volumes de produção na primavera e no verão. “Entretanto, os menores fluxos de leite têm dado aos processadores australianos espaço para ajustar seu mix de produtos para otimizar retornos em resposta aos menores preços das commodities”.

Droppert disse que uma recuperação no mercado global é improvável em um futuro próximo com a produção na primavera no hemisfério norte e a atual demanda fraca dos principais mercados. “O contínuo crescimento na oferta é o principal fator que está mantendo o mercado deprimido, mas os preços são no final das contas uma função do equilíbrio entre oferta/demanda, e a demanda por lácteos não tem mantido o ritmo. Nos últimos meses, o crescimento na demanda global tem sido relativamente pequeno e com uma tendência de desaceleração, à medida que os estoques aumentam. As exportações ao Oriente Médio e China diminuíram. Entretanto, muitos países do Sudeste da Ásia continuam estocando produtos relativamente acessíveis e as exportações globais ao Japão demonstraram seu mais forte crescimento em anos”.

As informações são do Dairy Reporter.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »