01/05/2015 às 08h43min - Atualizada em 01/05/2015 às 08h43min

Produção de leite cresce 4% em 2 anos e valor bruto é estimado em R$ 151 mi

Campo Grande News

Segundo a Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de MS), o Estado é responsável por apenas 0,8% da produção nacional de leite, mas o investimento em qualidade pode potencializar a comercialização e, consequentemente, os ganhos com a atividade.

A produção de leite com qualidade estimula a exportação, pois atende as exigências do mercado mundial, segundo o técnico em agropecuária e instrutor do Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), Eurípedes Alves Junior. 

Qualidade - O técnico explica que é importante que o produtor atenda a Instrução Normativa nº 62 do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), de 2011, que regulamenta a produção, identidade, qualidade, coleta e transporte do leite tipo A, leite cru refrigerado e leite pasteurizado.

Cuidados básicos com a higiene do animal, do ordenhador e das instalações fazem parte da normativa. “Os vaqueiros devem desinfetar as tetas do animal, realizar testes de mastite e lavar as mãos antes da ordenha. O local de trabalho necessita estar sempre limpo, assim como, os equipamentos e utensílios utilizados”, detalha o técnico.

A conservação do leite ordenhado em baixas temperaturas também é essencial. A refrigeração deve ser feita em tanques próprios, por expansão direta ou de imersão do latão em água gelada e o transporte do alimento deve ser realizado por caminhões isotérmicos, conforme orienta o especialista.

Curso – A capacitação para produção de leite com qualidade, em Rio Brilhante, ocorre em duas etapas, teórica e prática, com duração de 16 horas. Os participantes receberão noções de higiene na ordenha manual e mecânica, controle de qualidade e manejo correto do leite e do animal, além de detalhes da normativa nº 62, de qualidade, do Mapa.

Entre os dias 13 a 19 de abril, o Senar ofereceu 75 cursos e capacitaram mais de mil produtores e trabalhadores rurais. Os interessados devem acessar o site www.senarms.com.br ou ligar para (67) 3320-9700. Os sindicatos rurais dos municípios onde os cursos serão realizados também oferecem informações.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »