01/05/2015 às 08h37min - Atualizada em 01/05/2015 às 08h37min

“Desafios e oportunidades do setor lácteo” é tema de workshop em Quilombo

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

Reconhecido como o quinto produtor nacional de leite, o Estado de Santa Catarina produz 2,8 bilhões de litros/ano. Praticamente, todos os estabelecimentos agropecuários são produtores, o que gera renda mensal às famílias rurais e contribui para o controle do êxodo rural. O oeste catarinense responde por 73,8% da produção. Os 80.000 produtores de leite (dos quais, 60.000 são produtores comerciais) geram 7,4 milhões de litros/dia.

Para fortalecer esse segmento, a Câmara Temática do Agronegócio de Quilombo promove, com apoio do SEBRAE/SC, da Prefeitura Municipal, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Quilombo e da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (FACISC), o Workshop “Desafios e oportunidades do setor lácteo para o oeste catarinense”. O evento está programado para o dia 29 deste mês, na Escola de Educação Básica Professora Jurema Savi Milanez, a partir das 8h30.

O objetivo é analisar as práticas na cadeia leiteira da região oeste catarinense e sugerir melhorias para agregar valor e renda na propriedade. Participarão mais de 120 representantes de empresas e entidades, técnicos, engenheiros agrônomos e representantes dos poderes públicos municipais dos municípios da área de abrangência da Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina (AMOSC).

O prefeito municipal de Quilombo, Neuri Brunetto, realça a importância do evento ao destacar que o oeste catarinense é uma região altamente produtora de leite. Somente em Quilombo, mais de 1.300 famílias rurais atuam no segmento e a média de produção é de 60 mil/litros de leite dia. “Observamos que os produtores têm investido em genética, pastagens, instalações e outros quesitos que visam oferecer um produto de qualidade. O evento vem de encontro a essa constante busca por inovações e, pela qualidade dos palestrantes, nos trará informações não somente para aumentar o ganho financeiro, mas também para melhoria da gestão, entre outros aspectos”.

Segundo o prefeito, baseado nesse debate, será possível estabelecer metas e planejar um trabalho de orientação às famílias que atuam no segmento. “Nossa preocupação é reunir gestores públicos e privados, técnicos e pesquisadores do setor lácteo para criar estratégias que visem o desenvolvimento e o fortalecimento de toda a cadeia produtiva” completa o secretário de agricultura e meio ambiente de Quilombo, Leonir Dalssaço.

O coordenador da câmara temática do agronegócio de Quilombo, Enio Francisco Copatti, ressalta que o evento será um marco para o desenvolvimento da cadeia produtiva do setor lácteo de toda a região. Ele explica que a iniciativa surgiu durante reunião da Câmara Técnica do Agronegócio que teve como pauta a sucessão familiar, inseminação artificial e dificuldades dos produtores para comercializar o produto em meio à crise do setor. “Com a participação do SEBRAE/SC, definimos trabalhar a cadeia produtiva do leite. Percebemos então, que o problema de comercialização pela qual os produtores estavam passando, era apenas um pilar do tripé: nutrição, alimentação e gestão”.

Copatti destaca ainda que para obter a competitividade no mercado globalizado, é necessário ser competitivo em toda a cadeia produtiva, desde a produção até a comercialização. “O workshop será um momento muito importante, pois discutiremos questões técnicas que vão desde a produção até a comercialização do leite e, num segundo momento, levaremos às propriedades para implementar iniciativas que resultem em um produto de excelência”.

O coordenador regional oeste do Sebrae/SC, Enio Albérto Parmeggiani, enfatiza que o evento oportunizará aos participantes uma leitura do contexto nacional e internacional estabelecendo um comparativo com a região. “O workshop permitirá o entendimento e alinhamento de políticas públicas e ações integradoras que fortalecem o aumento da competitividade da cadeia produtiva do setor lácteo, sejam amparados por implementação de processos de inovação ou de articulação e de estratégias adotadas pelos municípios em suas políticas de apoio ao segmento de produção primária.”

PROGRAMAÇÃO

Após a abertura, às 9 horas, a programação segue com painel “Cenário do setor lácteo sua governança e sistemas de acompanhamento de desempenho” com Jurandi Teodoro Gugel, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), secretário Adjunto da Secretaria do Estado de Agricultura e Pesca Airton Spies, presidente do Conseleite/SC, Adelar Maximiliano Zimmer.

Em seguida haverá painel com o tema “Desafios da competitividade do setor lácteo do Oeste de Santa Catarina” com Marcelo Hentz Ramos do Laboratório 3R que abordará o tema nutrição; Celso Barbieiro Alves, da TAG Brasil que falará sobre genética e Selvino Giesel, gerente de Política Leiteira da Aurora que aprofundará sobre novas tecnologias e a realidade do setor. No período da tarde ocorrerá a construção e apresentação dos painéis pelos participantes.

Informações: com Dilvete pelo email dilvete.z@hotmail.com ou pelo telefone 49 3346-3242.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »