17/09/2014 às 10h15min - Atualizada em 17/09/2014 às 10h15min

Cartilha do Leite orienta produtores sobre normas técnicas

Agência Sebrae de Notícias

O Sebrae lançou a nova versão da Cartilha do Leite. Totalmente atualizada, a publicação tem a finalidade de fortalecer a cadeia agroindustrial do insumo, disseminando informação ao meio rural. O manual apresenta os cuidados necessários na produção e comercialização do leite para garantir as suas propriedades nutritivas, de higienização e a saúde do consumidor. 

A publicação faz parte da série Agronegócios e seu conteúdo segue a Instrução Normativa (IN) 62, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que regulamenta a qualidade do leite no Brasil.

A previsão, nesta primeira tiragem, é a distribuição de 2 mil cartilhas em todo o estado, por meio das Unidades Regionais do Sebrae e do Sistema Faeb/Senar (Federação de Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia/Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), em conjunto com os sindicatos rurais. Serão atendidos cerca de 300 produtores que integram o Programa Geraleite, desenvolvido pelo Sebrae, mas a distribuição se concentrará na região com maior potencial produtivo, envolvendo os municípios de Vitória da Conquista, Teixeira de Freitas e Feira de Santana.

"A implementação da IN 51 do Mapa, e mais recentemente sua substituição pela IN 62, constituiu-se em um verdadeiro marco regulador para a qualidade do leite no Brasil. A IN 62 reafirma o objetivo de assegurar a produção de um produto de melhor qualidade para a população, contribuindo para novas perspectivas para o mercado do leite”, pontua a gerente da Unidade de Agronegócios do Sebrae Bahia, Célia Fernandes.

A cadeia produtiva do leite vem se posicionando no mercado nacional como alimento rico em propriedades e na geração de emprego e renda. O Brasil ocupa o quarto lugar em produção de leite, somando anualmente 33,7 bilhões de litros, sendo que a Bahia participa com 1,2 bilhões de litros anuais, com destaque aos municípios de Itamaraju e Ipirá.

Entretanto, procedimentos inadequados no processo produtivo e comercialização ainda são uma realidade nas fazendas de vários municípios brasileiros, o que compromete a qualidade e higiene do leite, com probabilidade de causar danos à saúde do consumidor. A cartilha aborda os diversos aspectos esclarecedores para o público alvo, tratando a situação e a importância do fortalecimento da cadeia produtiva do leite, o valor nutritivo do produto, seus benefícios à saúde e a Instrução Normativa 62.

Com fotos ilustrativas, orienta os procedimentos que devem ser adotados no processo produtivo, desde a ordenha das vacas, com a verificação da sanidade dos animais, até as etapas de armazenamento, conservação, coleta e transporte do leite.

“O objetivo é disseminar com clareza os processos que devem ser adotados para garantir a qualidade do leite, na perspectiva de produção de um alimento seguro", salienta Célia Fernandes.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »