08/12/2013 às 16h16min - Atualizada em 08/12/2013 às 16h16min

Emater fortalece a cadeia produtiva do leite em Cumaru do Norte

Governo do Pará

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) incentiva a pecuária leiteira em Cumaru do Norte, no sul do Estado, por meio do projeto Mais Leite, implantado no início deste ano e que beneficia cerca de 40 produtores. Agora, a parceria entre a empresa e um laticínio local está estimulando o aumento da qualidade da produção.

Produtores que participam do Mais Leite podem conseguir bonificação de até R$ 0,10 a mais no preço do litro do leite, que está sendo comercializado a R$ 0,70 para o laticínio Nobre, seguindo padrões de qualidade. “Apresentar um alto teor de gordura e baixa acidez, entre outros critérios, aumenta o valor do leite que é vendido. Cada centavo a mais tem impacto direto no bolso do produtor, que passa então a adotar práticas corretas que elevem a qualidade do leite que produz”, explica o técnico da Emater Vítor Tiago Catuxo.

Somente este ano a Emater fez três capacitações e cinco palestras para difundir técnicas e tecnologias para incentivar a produção leiteira. Além disso, foram implantados nove pastejos rotacionados, áreas que são divididas em piquetes submetidos a períodos alternados de pastejo e descanso, tendo como grande vantagem o maior controle sobre o pasto. “Com isso, a produção de leite por animal subiu de dois para seis litros. Nossa estimativa é ampliar para 15 pastejos rotacionados até o fim do ano”, diz Catuxo, ressaltando que a tecnologia também tem como vantagem agredir menos o meio ambiente.

Os produtores assistidos pela Emater também estão sendo beneficiados com outra tecnologia que contribui para a melhoria da alimentação do animal, a capineira. “Como nos meses de maio a junho não tem chuva na região, a capineira, que em geral é de cana, serve como suplementação alimentar para não deixar o animal perder peso e qualidade do leite”, afirma o técnico. A expectativa com a adoção dessas tecnologias e com o melhoramento genético é que a produtividade do leite tenha um aumento entre 20% a 30% no próximo ano. A Emater também trabalha com a possibilidade de incluir no projeto outros laticínios.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »