15/09/2013 às 13h37min - Atualizada em 15/09/2013 às 13h37min

Incentivada pelo Rio Leite, Quatá completa um ano de operação em Itaperuna

Governo do Rio de Janeiro

Localizado em uma importante bacia leiteira do estado, foi com expectativas positivas que o município de Itaperuna, na Região Noroeste, recebeu há um ano a chegada da Quatá.

Atraído pelos incentivos do programa Rio Leite, da secretaria estadual de Agricultura, o grupo que já opera seis fábricas em Minas Gerais, São Paulo e Paraná, adquiriu a planta industrial, que já pertenceu a Parmalat e LBR, iniciando sua operação no Rio de Janeiro. O secretário da pasta, Christino Áureo, visitou a indústria, em Itaperuna, que investiu no revigoramento da tradicional marca Leite Glória e evitou a demissão de 180 funcionários.

- Este é um momento emblemático. Acompanhamos a derrocada da Parmalat, que fechou 19 indústrias de laticínios. Aqui não deixamos que o fracasso da empresa virasse tragédia. Incentivamos sua revitalização através de um grupo que é referência no mercado de laticínios e hoje viemos aplaudir o sucesso da empreitada - destacou Christino.

Com incentivos do Rio Leite a Quatá adquiriu os ativos e maquinários da fábrica e a marca Leite Glória. Para os sócios Feliciano Guerra e Maurício Cardoso foi um bom negócio e pretendem aumentar a produção.

- A política de incentivos do estado nos deu a oportunidade de adquirir a marca Glória, nascida no Rio de Janeiro. Temos orgulho em manter esses produtos no mercado e de contribuir para o fortalecimento da pecuária leiteira fluminense - afirmou Maurício.

Geração de empregos e fortalecimento do produtor
Além da manutenção dos 180 empregos diretos, a instalação da Quatá representa a abertura de mercado para o produtor rural. A unidade beneficia 250 mil litros de leite diariamente, captados de 280 produtores e 11 associações rurais.


- Estamos fomentando a produção leiteira na região. Valorizamos a qualidade do leite e praticamos o melhor preço junto ao produtor. Isso está revertendo em aumento de volume para beneficiamento - enfatizou Fernando Carvalho, gerente da fábrica.

A Associação Ruralista da Serrinha concorda. Os 22 agricultores familiares associados decidiram, a partir deste início de setembro, enviar os 35 mil litros de leite produzidos mensalmente, que eram entregues em outro município, para a Quatá.

- Além do melhor preço, mais contato com os dirigentes e proximidade com a fábrica, estamos contribuindo para o crescimento do nosso município - disse Telma Bastos, secretária da associação, que fica em Retiro do Muriáe, distrito de Itaperuna.

Caminhos para o desenvolvimento
Na oportunidade, o prefeito Alfredo Rodrigues destacou as ações da secretaria estadual de Agricultura para beneficiar os produtores rurais, especialmente o programa Estradas da Produção.
- Mais de 200 quilômetros de estradas vicinais já foram recuperados em nosso município.Se não tivermos estrada, o leite não chega à indústria - frisou.

Os avanços com o Rio Rural também foram destacados pelo secretário Christino Áureo durante a visita. A implantação de pastejos rotacionados e a disponibilização de tanques de resfriamento pelo programa estão aumentando a produtividade e qualidade ao leite.

Na ocasião ele anunciou a instalação de 40 mil unidades de fossas sépticas em todo o Estado, afirmando que o saneamento rural é uma das prioridades da secretaria.

- Investimos na qualidade de vida do agricultor. Boas estradas, fortalecimento da produção, melhores condições de trabalho e de saúde. É isto que faz o Rio de Janeiro crescer. Fomos apontados como o segundo melhor Estado da região Sudeste e o oitavo do Brasil em desenvolvimento rural sustentável - finalizou

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »