15/09/2013 às 13h30min - Atualizada em 15/09/2013 às 13h30min

Tecnologia e capacitação melhoram qualidade e produtividade da pecuária leiteira capixaba

Incaper

Produzir mais leite, ocupando uma área reduzida e com garantia de qualidade. Este é o objetivo do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) ao recomendar tecnologias, promover cursos de capacitação e desenvolver diversas outras ações na área de pecuária leiteira.

O foco do Incaper é intensificar a produção pelo manejo rotacionado de pastagens com uso de adubação e de irrigação e utilização de cana-de-açúcar e ureia para suplementação alimentar do rebanho em períodos de seca. O melhoramento genético é voltado para produzir animais mestiços adaptados às condições climáticas do Espírito Santo. São realizados ainda cursos em diversas áreas, para capacitar os profissionais que atuam no setor.

O Espírito Santo ocupa a 15ª posição no ranking nacional de produção de leite. O Estado é responsável por 460 milhões de litros por ano, dos 34 bilhões produzidos no País. As pastagens ocupam em torno de 1,34 milhão de hectares do território capixaba. O rebanho é de 2,2 milhões de cabeças, sendo 416 mil vacas ordenhadas. A atividade envolve 18 mil produtores, e responde por mais de 55 mil empregos diretos e indiredos.

Tecnologia a favor do mercado
Se 10% dos produtores de leite de base familiar do Espírito Santo (em torno de 1.800 produtores) adotarem as tecnologias recomendadas pelo Incaper em uma área média de três hectares por propriedade, totalizando 5.400 hectares; e se cada hectare produzir em torno de 70 litros de leite por dia; chegaremos à produção diária de 378 mil litros de leite no Estado. Isso representa uma produção de leite 21 vezes maior do que na pecuária convencional. Em outras palavras, apenas 0,4% da área de pastagem será responsável por 30% da produção total de leite do Espírito Santo.

“Produzir mais leite em área menor traz uma série de vantagens. O produtor pode dedicar-se a outras atividades, diversificando a produção. Além disso, fica mais fácil realizar as ações de conservação do meio ambiente, permitindo que o produtor atenda ao Código Florestal, por exemplo” disse Bevaldo Martins Pacheco, pesquisador do Incaper.

Capacitação profissional garante qualidade
Desde setembro de 2003, o Incaper realiza, em parceria com diversas instituições, cursos no Centro de Treinamentro da Fazenda Experimental de Bananal do Norte, em Pacotuba, município de Cachoeiro de Itapemirim. Foram capacitadas 1.360 pessoas em 114 cursos, nas mais diferentes áreas do conhecimento relacionadas à pecuária de leite. Desta forma, é possível melhorar os indicadores técnicos e econômicos do setor lácteo do Espírito Santo.

Em setembro de 2013, uma novidade: o Incaper oferecerá cursos de qualidade do leite e de manejo de pastagem. A primeira turma já está formada: são estudantes da Escola Família Agrícola de Cachoeiro de Itapemirim, filhos de agricultores familiares da região. Com a capacitação profissional, os cuidados com o rebanho são melhorados e, consequentemente, a qualidade do leite também.

- Curso de inseminação artificial - Ao todo, 943 profissionais foram capacitados pelo Incaper para o procedimento de inseminação artificial, que ajuda a garantir o melhoramento genético do rebanho. Já foram oferecidos 80 cursos na área.

- Curso de vaqueiro - Mais do que trabalhar de laço na mão na contenção do rebanho, o vaqueiro precisa ter informações sobre alimentação do rebanho, manejo sanitário, aplicação de medicamentos, noções sobre segurança do trabalho, qualidade do leite e cuidados com o bezerro e com as vacas. Ao todo, 355 pessoas já foram capacitadas em 29 cursos de vaqueiro oferecidos pelo Incaper.

- Curso de casqueamento de bovinos - O adequado casqueamento dos bovinos está diretamente relacionado à saúde do animal. Ajuda a evitar problemas causados por umidade, broca ou desgaste acentuado, prolongando a vida produtiva do rebanho. O Incaper já ofereceu cinco cursos de casqueamento de bovinos, capacitando 62 pessoas.

“Os indicadores produtivos e reprodutivos estão abaixo do desejado na maioria das propriedades do Estado. O conteúdo programático dos cursos promovidos pelo Incaper oferece informações para que as pessoas tenham oportunidade de mudar os conceitos e as práticas desenvolvidas na propriedade”, disse Bevaldo Martins Pacheco. Os cursos são promovidos pelo Incaper, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Sindicato Rural de Cachoeiro de Itapemirim, a Cooperativa de Laticínios Selita, a CRV Lagoa e a Secretaria de Agricultura e Abastecimento de Cachoeiro de Itapemirim.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »