22/06/2013 às 12h24min - Atualizada em 22/06/2013 às 12h24min

Mapa negocia com empresas no RS redução de horário para recebimento de leite cru

Mapa

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio de sua representação estadual, definiu uma agenda positiva com a cadeia produtiva do leite do Rio Grande do Sul para combater a fraude na produção, transporte e/ou industrialização do produto. 

O objetivo é evitar a ocorrência de adulterações em qualquer um dos elos da cadeia, como a recentemente identificada nos transportadores do produto e que culminou com a Operação Leite Compen$ado, realizada com apoio do Ministério Público Estadual. 

Visando garantir a melhoria da qualidade do leite e promover ações de educação em defesa agropecuária, a Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SFA/RS) está atuando em conjunto com o Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do Rio Grande do Sul (Sindlat), a Secretaria de Agricultura, Pecuária e Agronegócio (SEAPA) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). 

Entre as primeiras ações decorrentes da parceria, está a confecção de um folder com orientações detalhadas sobre as condições em que o leite deve ser entregue e transportado até a indústria. O material já começou a ser distribuído para produtores durante a Expoleite, realizada em Esteio no mês passado. Com apoio das empresas de leite, haverá distribuição aos produtores junto com a nota fiscal de pagamento do produto. 

Outra medida a ser adotada é a otimização da inspeção através da redução do horário do recebimento de leite cru em estabelecimentos sob fiscalização federal (SIF). A SFA/RS verificou que grande parte dos estabelecimentos que recebe leite cru no Estado trabalha 24 horas, mas na grande maioria dos casos não existe fluxo de caminhões que motive essa jornada. 

Vistorias realizadas pela equipe de inspeção em horário noturno já revelaram que, em alguns casos, os técnicos das empresas que realizam as análises para recepção do leite cru são menos preparados. A redução do período de recebimento da matéria-prima pode servir para aprimorar a fiscalização e a melhorar o controle de qualidade das empresas. 

Nas investigações realizadas pelo Ministério Público durante a Operação Leite Compen$ado foram encontradas evidências de que os fraudadores se utilizavam da amplitude do horário para internalizar o leite cru fraudado na ausência da fiscalização. Por isso, será solicitado a todas as empresas do Rio Grande do Sul um reestudo e uma redução do horário de recebimento do leite cru. 

Em conjunto com o Sindilat, será organizado um workshop sobre procedimentos laboratoriais para fiscais e agentes de inspeção da Divisão de Defesa Agropecuária da SFA/RS, Secretaria de Agricultura e técnicos de controle de qualidade das empresas. O objetivo é harmonizar os procedimentos relacionados à qualidade do leite. 

Ainda conforme a agenda positiva, a SFA/RS poderá realizar coletas de amostras de leite UHT oferecidos com preços muito baixos nos grandes mercados. 

Mais informações para a imprensa: 
Assessoria de Comunicação Social do Mapa 
(61) 3218-2203 
imprensa@agricultura.gov.br

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »