28/12/2012 às 13h42min - Atualizada em 28/12/2012 às 13h42min

CNA defende controle de importação de leite em pó do Uruguai

CNA

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) coletou 22 mil assinaturas de produtores de leite de todo o País pedindo medidas do Governo federal para controlar as importações de leite em pó do Mercosul, que têm prejudicado a produção nacional. 

A preocupação do setor leiteiro tem aumentado nos últimos meses, principalmente em decorrência da entrada do produto uruguaio no País, que cresceu mais de 1000% nos últimos quatro anos. O abaixo assinado será protocolado na Casa Civil da Presidência da República pelos deputados da Subcomissão do Leite, ligada à Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Capadr), da Câmara dos Deputados.

Segundo a CNA, o volume de leite em pó que entrou no Brasil, proveniente do Uruguai, passou de 4,5 mil toneladas, em 2008, para mais de 50 mil toneladas neste ano. Somente em novembro, das 14 mil toneladas importadas do produto, 10 mil vieram do país vizinho. No acumulado de 2012, o Brasil importou 93 mil toneladas de leite em pó, sendo que 54% dos uruguaios, que há quatro anos respondiam por apenas 18% das aquisições brasileiras. Ainda de acordo com a entidade, em razão das compras brasileiras do produto vizinho, a produção uruguaia de leite cresceu acima de 10% nos últimos anos.

Para controlar as importações de leite em pó do Uruguai, a CNA tem defendido, entre outras medidas, a formalização de um acordo de cotas de importação, semelhante ao que vem ocorrendo com a Argentina, desde 2009.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »