20/11/2011 às 15h39min - Atualizada em 20/11/2011 às 15h39min

Qualidade e segurança na produção do leite condensado foram temas de workshop

Assessoria de Comunicação do Polo de Excelência do Leite e Derivados / Aline Cristina

Discutir a qualidade e a regulamentação do leite condensado a partir dos resultados alcançados pela pesquisa desenvolvida pelo Departamento de Nutrição da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), com o apoio do Polo de Excelência do Leite e Derivados. 

Esse foi o objetivo do workshop realizado nos dias 7 e 8, em Brasília (DF), sob a coordenação do professor Paulo Henrique Fonseca da Silva. Na ocasião foi lançado o livro “Leite condensado: identidade, qualidade e tecnologia”.

Voltado para fiscais federais agropecuários e agentes governamentais oficiais que atuam na defesa agropecuária, além de representantes das indústrias de laticínios; o workshop apresentou e debateu os resultados do projeto “ Identidade, qualidade e tecnologia de leites condensados produzidos no Brasil e nos países do Mercosul”. A proposta é de criar uma regulamentação técnica para a produção do leite condensado no Brasil, já que não existe nenhuma vigente.

Toda informação gerada e coletada pelo projeto compõe o livro lançado, que foi distribuído entre os participantes do workshop. A publicação de caráter técnico apresenta tecnologia, métodos, procedimentos e equipamentos necessários para a produção de leite condensado com qualidade e segurança.

A pesquisa

O projeto, financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), consistiu em coletar amostras, conhecer e debater sobre tecnologias para o processamento do leite condensado.

Para o desenvolvimento do projeto foram realizadas visitas técnicas em duas grandes fábricas do produto no Brasil e uma no Chile. Amostras de nove marcas de leite condensado foram avaliadas, quanto a características de composição, microbiologia, microscopia e sensorial. Já para a caracterização do produto foram analisados o prazo de validade, o tipo de embalagem e a massa de produtos. 

As amostras foram submetidas a quatro análises diferentes: atividade de água, umidade, viscosidade e Brix (medição dos sólidos solúveis), que apresentaram variação de aspectos do leite condensado de diferentes marcas.

A pesquisa foi realizada com a participação de provadores treinados em paralelo às análises laboratoriais e contou com a colaboração dos bolsistas de Iniciação Científica Júlia Francisquini, Marcelo Cerqueira dos Santos e Bianca Rodrigues Lima. 

A iniciativa é resultado da parceria entre a UFJF, a Universidade Federal de Viçosa (UFV) e a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), com o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »