06/11/2011 às 14h54min - Atualizada em 06/11/2011 às 14h54min

Extensionistas de Santa Rosa participam de capacitação em gestão da produção de leite

Emater/RS

Durante cinco dias, engenheiros, técnicos agrícolas e extensionistas de bem-estar social (BES) do escritório regional da Emater/RS-Ascar de Santa Rosa participaram do Curso de Gestão da Produção de Leite. O curso terminou na sexta-feira (28), no Centro de Treinamento de Bom Progresso (Cetreb), no Noroeste gaúcho.

Segundo o instrutor, o engenheiro agrônomo do escritório regional de Santa Maria, Pedro Urubatan Neto da Costa, desde segunda-feira (22) extensionistas acompanharam os módulos de gestão da comercialização e custos, gestão da nutrição animal (planejamento forrajeiro), recursos humanos, fertilidade do solo, sanidade animal e qualidade do leite, funcionalidade das instalações e sustentabilidade ambiental, social e econômica da propriedade. 

"O Cetreb normalmente oferece oito vezes ao ano essa capacitação aos produtores. Desta vez, ela é destinada aos extensionistas, inclusive de BES", comentou. Outros 22 extensionistas do escritório regional da Emater/RS-Ascar de Ijuí já haviam passado pela mesma capacitação.

O gerente regional da Emater/RS-Ascar de Santa Rosa, Amauri Coracini, destacou que um grande desafio para a entidade é que os técnicos possam transmitir seus conhecimentos científicos por meio de uma abordagem adequada ao produtor. "Além disso, é preciso trabalhar a propriedade como um todo, sem fazer distinção do homem, da mulher e do jovem. Por isso a necessidade de se capacitar também as extensionistas em BES".

Coracini ressaltou também que a capacitação é ainda mais fundamental desde o lançamento do Programa Leite Gaúcho, que é umas das prioridades do Governo e da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR). Costa afirmou que o tema foi abordado em diversos módulos, mas, principalmente, naquele referente à sustentabilidade econômica da propriedade. "Ensinamos questões referentes a onde e como aplicar adequadamente os recursos", acrescentou.

O Programa Leite Gaúcho trata da qualificação de produtores na atividade leiteira, da assistência técnica e extensão rural, do crédito (fornecimento de sementes de forrageiras e melhoramento genético do rebanho), melhoramento da qualidade do leite (diagnóstico e monitoramento da qualidade do leite, combate à tuberculose e brucelose e certificação do leite).

Além de Costa, participaram ainda como instrutores da capacitação a extensionista rural de bem-estar social do escritório municipal de Panambi, Sandra Teresa Spada, e o médico veterinário do escritório municipal de Santo Ângelo, Guilherme Dahmer.


 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »