18/09/2011 às 13h33min - Atualizada em 18/09/2011 às 13h33min

Cohidro investe no desenvolvimento da pecuária leiteira de Sergipe

Governo de Sergipe

O projeto ‘Balde Cheio’, administrado pela Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação de Sergipe (Cohidro), tem despertado o interesse dos agricultores de Tobias Barreto, de engenheiros e estudantes. Desenvolvido no perímetro irrigado Jabiberi, o programa de incentivo à pecuária leiteira que já atraiu a visita de quinze grupos em um ano e meio da implantação. 

As mais recentes visitações aconteceram no início deste mês e contaram com públicos bem distintos. Em uma delas, universitários e mestrandos do curso de Zootecnia, da Universidade Federal de Sergipe (UFS), conheceram o projeto que dobrou a produção de leite do perímetro Jabiberi em pouco mais de um ano. 

Na semana seguinte, foi a vez de um grupo de 45 pessoas de quatro assentamentos administrados pelo Incra e pela Emdagro nos municípios sergipanos de Pacatuba, Santana do São Francisco e Neópolis. A visitação tem início com uma palestra no escritório do perímetro. Posteriormente, o grupo segue para a unidade demonstrativa do projeto Balde Cheio, localizado no lote 52 do perímetro Jabiberi. 

Segundo José Heriberto Pinheiro, gerente da Emdagro em Neópolis, a visita ajudará os assentados a iniciar a atividade de pecuária leiteira nos assentamentos. “Eles já possuem um rebanho bastante expressivo, utilizado, no entanto, para o corte. Como entre as nossas prioridades está a geração de renda para o homem do campo, e como já estamos trabalhando com eles a questão do melhoramento genético bovino, convidamos aqueles com mais aptidão para esta atividade para visitar o projeto ‘Balde Cheio’. Nosso objetivo é implementar e fortalecer a pecuária leiteira nos assentamentos como uma importante fonte de geração de renda”, explica Heriberto. 

Ainda segundo o gerente, os assentados saíram impressionados e estimulados da visita ao perímetro Jabiberi. “Eles ficaram encantados com o ‘Balde Cheio’. O projeto é muito interessante e envolve uma grande tecnologia. Um dos segredos é a otimização das áreas, e o mais impressionante é a quantidade de leite que se pode produzir em uma pequena área. Constatamos no local o sucesso do programa, com produtores que tem o mesmo perfil dos que vivem nos assentamentos. Saímos de lá com uma perspectiva bastante positiva para que eles possam desenvolver essa atividade aqui na região”, relata. 

Para o chefe do perímetro Jabiberi, José Reis Coelho, a alta demanda de visitas comprova o sucesso do ‘Balde Cheio’. “É uma inovação tecnológica com resultados já concretos. Apesar de hoje só existir em Tobias Barreto, a vontade da Secretaria de Estado da Agricultura é expandi-lo para diversas partes do estado. Aliás, a geração de renda e a melhoria socioeconômica do agricultor familiar é uma das metas do governo Marcelo Déda”, afirma Coelho. 

Coelho também destaca a visita dos estudantes de Zootecnia como um importante passo para a expansão do ‘Balde Cheio’. “O projeto tem potencial para se expandir para outras áreas, mas ainda há poucos profissionais habilitados para repassar os conhecimentos e a metodologia. Nesse sentido, a visita dos alunos e o interesse que eles demonstraram no programa são fatores muito importantes. Eles ficaram entusiasmados com o projeto, com a eficiência e a rapidez dos resultados e devem se tornar multiplicadores do programa no futuro. Aliás, esta é a terceira turma de Zootecnia que visita o ‘Balde Cheio’”, declara. 

Para Coelho, Jabiberi se tornou uma vitrine do projeto para os agricultores familiares que tem interesse em aderir ao programa. “Eles conheceram o projeto e poderão, futuramente, aplicar a metodologia em suas propriedades. Eles descobriram que o segredo do programa está no método de manejo proposto, em detrimento do manejo tradicional. Viram que, aplicando a metodologia proposta, a produtividade no mínimo dobra, e ficaram muito entusiasmados com os resultados”, conta Coelho. 

Balde Cheio 
O programa tem como propósito transferir novas tecnologias para o desenvolvimento da pecuária leiteira em propriedades familiares, ensinando os produtores a gerenciar melhor seu negócio e aumentando a lucratividade em seus lotes. Em Sergipe, o ‘Balde Cheio’ é fruto da parceria entre Cohidro e Sebrae, e conta com o apoio do Banco do Nordeste e Banco do Brasil. No total, 74 lotes familiares já aderiram ao programa. 

Presidente da Cohidro, Mardoqueu Bodado, diz que o projeto ‘Balde Cheio’ é motivo de orgulho para a companhia. “O Governo do Estado investiu R$ 2,5 milhões na implantação do projeto e os resultados não poderiam ser melhores. Ele veio justamente para fortalecer a bacia leiteira sergipana, que é uma das maiores do país. Só no perímetro irrigado Jabiberi são produzidos dois mil litros de leite diariamente. Antes do Balde Cheio, a produção não chegava a mil litros de leite/dia. Isso é motivo de orgulho para todos nós”, destacou .


 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »