21/08/2013 às 13h04min - Atualizada em 21/08/2013 às 13h04min

Programa Balde Cheio será apresentado na Tecnoleite

CNA

O Sistema Faeg/Senar realiza, pela primeira vez, uma programação especial para a Tecnoleite Complem 2013. A entidade vai levar aos participantes duas visitas técnicas às Unidades Assistidas do Balde Cheio, uma no Assentamento Tijuqueiro, no Sítio Bela Vista e no Sítio Primavera, em Morrinhos. O objetivo das visitas é apresentar ao público os resultados da produção leiteira após o Projeto Balde Cheio e mostrar os benefícios do programa para a propriedade, tanto na gestão, como na produção do leite.

João Batista, proprietário do Sítio Bela Vista, faz parte do Balde Cheio desde novembro de 2010. Com quase três anos dentro do Programa, ele conseguiu aumentar a produção em 153,8%. No início o pecuarista produzia 130 litros, chegou a 400 e, atualmente, produz 330 litros, com 18 vacas em lactação. O objetivo de João Batista é chegar a 500 litros mensais.

A produção de Antônio Sobrinho, do Sítio Primavera, começou modesta, mas, com três anos de Balde Cheio, conseguiu passar de 80 para 230 litros. Ele pretende chegar a 500 litros mensais.

Lançado em agosto de 2010 no seminário “Goiás Mais Leite” do Sistema Faeg/Senar, o programa usa tecnologia do Projeto Balde Cheio desenvolvida na Embrapa Pecuária Sudeste. O principal objetivo é promover o desenvolvimento da pecuária leiteira, utilizando como principal ferramenta a transferência de tecnologia para técnicos de campo dos serviços de extensão rural locais, de entidades públicas e privadas, que servirão como multiplicadores desse conhecimento.

Tecnoleite
A Tecnoleite Complem é organizada e realizada pela Cooperativa Mista dos Produtores de Leite de Morrinhos - Complem e está entrando para sua 3ª edição. Nas duas primeiras edições, foi possível posicionar a feira para pecuária de leite, preenchendo uma lacuna do setor na região Centro-Oeste.

Envolvendo expositores de todas as fases da produção de leite, a Tecnoleite oferece diversidade aos visitantes. Além da oportunidade de negócios, as palestras técnicas e os cases de sucesso, servem de estímulo aos produtores. A grande maioria dos produtores de leite possui outra atividade, seja ele pequeno; médio ou grande.

Para 2013, a feira tem a proposta de apresentar tecnologias que proporcionarão o crescimento da produtividade leiteira e criará condições para que as outras atividades também possam trazer rentabilidade e mais qualidade de vida para quem produz.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »