12/02/2012 às 08h13min - Atualizada em 12/02/2012 às 08h13min

Ocesc mobiliza cooperativas para o Interleite Sul em Chapecó

O presidente da OCESC, Marcos Antônio Zordan, lembrou que o leite é uma riqueza econômica e nutricional em Santa Catarina: sexto produtor nacional, o Estado gera 2 bilhões de litros/ano. Praticamente todos os 190.000 estabelecimentos agropecuários produzem leite, o que gera renda mensal às famílias rurais e contribui para o controle do êxodo rural. O oeste catarinense responde por 60% da produção com cerca de 50.000 estabelecimentos rurais.

A entidade estimulará as cooperativas para que inscrevam seus associados, técnicos e veterinários no Interleite Sul. Atuam, em todo Estado, 53 cooperativas agropecuárias que reúnem 63.291 associados e movimentam 8 bilhões de reais ao ano.

Zordan entende que o Simpósio permitirá uma avaliação geral do setor, com indicação das inovações e tendências do universo do leite, reunindo os melhores especialistas e as maiores lideranças. A realização é do MilkPoint e AgriPoint, em parceria com o Núcleo Oeste de Médicos Veterinários.

Mais de duas dezenas de palestras de alto nível compõem a programação. Na terça-feira (3 de abril) as atividades iniciarão às 9 horas da manhã com debate sobre competitividade dos sistemas de produção do Sul do país, reunindo os executivos Hernani Alves da Silva (Castrolanda), Selvino Giesel (Coopercentral Aurora) e Wagner B. Beskow (CCGL Tecnologia).

No período da tarde, a pauta tratará das tendências para o leite no Sul do país com os seguintes enfoques: mudanças na economia e na agricultura brasileira e seus possíveis impactos na oferta de leite, com Alexandre Mendonça de Barros (MBAgro) e mudanças no perfil do produtor de leite no Brasil: possíveis cenários futuros - revisão do projeto Cenários 2020, com Paulo do Carmo Martins (Embrapa).

Na sequência, será debatido o tema “Integração (verticalização) na produção de leite faz sentido como ferramenta para o aumento da eficiência de empresas do setor leiteiro?”, com palestra de Fábio Ribas Chaddad, da Universidade de Missouri.

Às 16h30, o MilkPoint fará apresentação de pesquisa sobre ambiente institucional como fator de atração de investimentos para o setor. Na sequência, o secretário adjunto de Agricultura de Santa Catarina Airton Spies apresentará um sumário do que foi discutido durante o dia.

CIÊNCIA APLICADA

Na quarta-feira (4), a programação do interleite consistirá de palestras do professor Amauri Alfieri (Universidade Estadual de Londrina) sobre desafios impostos pelas doenças da reprodução; do professor Mateus Paranhos da Costa (Unesp Jaboticabal) sobre conforto térmico e bem-estar animal como fatores limitantes para a produtividade de rebanhos leiteiros e de Flávia Fontes (Leite Integral/MilkPoint) sobre como a criação da bezerra pode impactar sua vida produtiva futura.

TEMAS QUENTES 

Três temas dominarão o período da tarde: nutrição de precisão em busca de maior eficiência alimentar com mínimo impacto ambiental (Alexandre Pedroso, Embrapa), manejo de pastagens tropicais para o Sul do país: desafios, limitações e potenciais (André Fischer Sbrissia, Udesc), e manejo de pastagens de inverno para o Sul do país na busca de maior conversão em leite (Paulo César de Faccio Carvalho, UFRGS).

A etapa final do Interleite Sul será cumprida na manhã de quinta-feira (5 de abril) com a participação de José Luiz Moraes Vasconcelos (Unesp Botucatu, o desafio de emprenhar vacas de alta produção em clima quente), Luiz Gustavo Nussio (Esalq/USP, decisão na escolha de híbridos para silagem) e Marcos Veiga dos Santos (FMVZ/USP, vacinas para mastite bovina).

A programação será entremeada com intervalos ("milk break") e espaços empresariais para anúncio de produtos e de inovações tecnológicas para o setor lácteo.

Informações sobre o evento e ficha de inscrição estão disponíveis no site www.interleite.com.br/sul.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »