12/12/2011 às 16h13min - Atualizada em 12/12/2011 às 16h13min

APL reúne produtores no 1º Dia de Campo sobre Pecuária de Leite

Produtores rurais se reuniram na manhã desta quinta-feira (08), na Fazenda Adriana, em Linhares (ES), para o 1º Dia de Campo da APL, a Associação dos Produtores de Linhares e região. A rentabilidade na pecuária de leite foi o tema em destaque no encontro, que reuniu mais de 100 pessoas, entre agricultores e convidados.

O presidente da APL, Cirilo Pandini Júnior, iniciou o encontro destacando o potencial da região na produção leiteira e a importância da união dos produtores. “Espero que esse movimento seja um marco na história da pecuária da região. Só vamos nos organizar e crescer se os produtores abraçarem a causa e participarem da entidade”, afirmou Pandini. 

Produtor associado à APL e deputado estadual, José Carlos Elias, acredita que o encontro proporcionou aos produtores novos conhecimentos com os técnicos presentes. “As palestras são importantes para que o pecuarista conheça as novidades em tecnologias no manejo do rebanho, conseguindo produzir mais em áreas menores”, disse Elias.

O investimento em qualidade na produção de leite já está resultando em melhorias no mercado. A higiene, aliada aos cuidados sanitários adequados, resulta em elevação da qualidade final do produto, fator que diferencia o leite no mercado, de acordo com o gerente geral do Latícinios Colatina, Marcos Venezio Bruno. “Se o produtor tiver uma boa alimentação no rebanho e um bom controle de reprodução, ele vai ter lucro favorável na sua propriedade. O produtor tem que ser um profissional na atividade. Produzindo com qualidade, o produtor vai ter diferencial no mercado”, destacou Bruno.

“Quem tem produtividade alta vai ganhar dinheiro com o leite”, diz especialista

Engenheiro agrônomo apresenta números da pecuária leiteira e destaca necessidade de técnicas adequadas de produção para conseguir lucro 

Durante o 1º Dia de Campo da APL, realizado nesta quinta-feira (08), na Fazenda Adriana, em Linhares, o engenheiro agrônomo, Lúcio Antonio Oliveira Cunha, defendeu a adoção de tecnologias na produção de leite para obtenção de resultados satisfatórios na atividade.

Segundo o agrônomo, a pecuária de leite é uma das atividades que mais geram renda no país, desde que trabalhada com alta produtividade. Cunha, que presta consultoria a vários pecuaristas regionais, disse que, de 1996 a 2006, 470 mil produtores de leite deixaram a atividade no Brasil, porém a produção aumentou 33%. “Esses produtores não fizeram falta porque não trabalhavam adequadamente”, afirmou.

A média de produção brasileira, atualmente, é de 2.000 litros de leite por hectare em cada ano. Mas, segundo Lúcio Cunha, o ideal para conseguir alta lucratividade é de, no mínimo, 25.000 litros/hectare/ano. “Esse patamar gera renda. Temos que chegar em índices próximos desse para conseguir rentabilidade positiva, que poucas atividades rurais conseguem. Algumas propriedades capixabas já conseguem o dobro desta produtividade mínima, mas temos muito para evoluir na na atividade na região”, destacou.

Apoio:

O 1º Dia de Campo da APL contou com apoio do Banco Sicoob, empresa RSA, Feijão Ana, Latícinios Colatina, Pianna Rural, SOESP, AcquaFértil Irrigação, Fertilizantes Heringer, Ivo Garcia, Deputado Estadual José Carlos Elias, Rações AgroMais, CPA Consultoria e Malharia Cristmara.

Rurale Assessoria de Imprensa


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »