16/01/2011 às 15h51min - Atualizada em 16/01/2011 às 15h51min

MG: Minas Leite deve chegar a mil propriedades em 2011

O Programa Minas Leite, coordenado pela Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), deve alcançar neste ano uma expansão de 67%. De acordo com o coordenador Rodrigo Puccini Venturin, mil pequenas fazendas produtoras de leite terão acompanhamento dos extensionistas da Emater-MG, enquanto em 2010 o trabalho foi desenvolvido em 600 propriedades. "A produção nas fazendas assistidas aumenta com a utilização de tecnologias simples e de baixo custo, voltadas para a melhoria da produtividade", ele explica.

Desde a criação do Minas Leite, há cinco anos, o acompanhamento permanente das atividades das fazendas de produtores familiares, pelos técnicos da Emater-MG, gerou entre outros benefícios a melhoria dos índices de eficiência da mão de obra. Segundo Venturin, nesse período houve crescimento médio de 80 para 103 litros de leite retirado diariamente por trabalhador. Já o custo médio da alimentação das vacas em lactação caiu 46%.

Melhoria da gestão

As práticas para melhorar a gestão no Minas Leite, respeitam as condições específicas de cada propriedade. "A ênfase é na gestão voltada para o aumento da produtividade", diz Feliciano Oliveira, coordenador do programa pela Emater. 

Os 282 técnicos a serviço do Minas Leite tiveram treinamento da Epamig. O trabalho desses extensionistas inclui a assistência aos produtores que se interessam pela implementação do sistema de Integração Lavoura, Pecuária e Floresta em suas propriedades.

Esse sistema permite a integração de culturas agrícolas diversificadas numa mesma área de cultivo, com a possibilidade de combinar floresta plantada, pastagem e grãos nas suas diversas modalidades. No caso das propriedades destinadas à produção leiteira, além dos benefícios diretos à atividade, o sistema de ILPF possibilita outras fontes de geração de renda.

Oliveira concorda que os produtores satisfeitos com os resultados das ações desenvolvidas em suas propriedades têm um papel importante na divulgação do programa. "Cada fazenda assistida se torna uma unidade demonstrativa do Minas Leite e repassa tecnologia para outras dez localizadas na região", explica. "Os produtores que ainda não aderiram ao programa percebem, ao participar dos dias de campo e outros encontros, os aspectos que diferenciam positivamente as fazendas assistidas", diz o coordenador. Em 2010 foram realizados 52 encontros.

Para receber a assistência do Minas Leite os produtores devem procurar as unidades da Emater-MG. É necessário comprovar a condição de agricultor familiar.

As informações são da Agência Minas, resumidas e adaptadas pela Equipe MilkPoint.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »