25/10/2010 às 09h42min - Atualizada em 25/10/2010 às 09h42min

Vendas do setor do leite longa-vida devem crescer 5%

Jornal do Comércio

Vendas do setor do leite longa-vida devem crescer 5% 
A indústria de leite longa-vida (UHT) pretende encerrar 2010 com crescimento de 4% a 5% em suas vendas, faturamento de R$ 9,4 bilhões e 5,5 bilhões de litros vendidos. O setor pretende, ainda, repetir a performance de incremento de vendas em 2011. No ano passado, por conta da crise global, o setor recuou 0,9%, com 5,308 bilhões de litros vendidos. 

Conforme o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Leite Longa-Vida (ABLV), Cláudio Teixeira, o principal fator de impulso desse desempenho é o incremento de renda e ascensão social da população, que influencia no poder de compra do consumidor. “O brasileiro hoje consome 140 litros de leite longa-vida por ano. Pelo Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde, o ideal é que esse consumo seja de, pelo menos, 200 litros por habitante/ano. O que mostra o potencial de crescimento que temos.”

Em 15 anos, a produção brasileira de leite longa- vida saltou de 300 milhões de litros para 5,5 bilhões de litros em 2010. O mercado interno absorve 97% dessa produção. Segundo o diretor-executivo da Associação Brasileira de Leite Longa-Vida (ABLV), Nilson Muniz, o crescimento do setor foi conquistado a partir de um trabalho de identificação do produto pelo consumidor e um novo posicionamento da indústria no mercado. 

Atualmente, o leite longa-vida está presente em 85% dos lares brasileiros e representa 76% do leite fluido de consumo. Esse porcentual ainda é menor do que na Europa, onde o produto tem 97% de participação. 

Na América do Sul, Chile (98%) e Argentina (87%) consomem mais o produto. A ABLV, em 2005, criou um fundo de propaganda para fomentar o consumo, com aportes de R$ 10 milhões anuais, mas com a crise em 2009, os investimentos foram suspensos.


 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »