20/02/2022 às 10h01min - Atualizada em 20/02/2022 às 10h01min

Derivados lácteos registram pequena reação

O mercado brasileiro de leite e derivados ao longo da segunda quinzena de janeiro e início de fevereiro mostrou uma pequena reação nos preços. Apesar da demanda seguir fraca, algumas elevações foram observadas.

O leite UHT no atacado paulista e o leite em pó foram os primeiros a indicar aumento. Os laticínios seguem com margens apertadas, mas tentando repassar preços neste momento em que a entressafra se aproxima e as importações seguem mais fracas. 

O leite UHT passou de R$3,15 por litro em meados de janeiro para R$3,33 no início de fevereiro, mostrando uma alta de 6%. O leite em pó fracionado apresentou valorização semelhante no mesmo período, chegando próximo a R$25/kg. Diante desses aumentos, o leite no mercado spot também reagiu, fechando a primeira quinzena de fevereiro em R$2,13 por litro, com alta de R$ 0,10 em relação a segunda quinzena de janeiro em Minas Gerais, segundo o Cepea. 

No caso do queijo muçarela, o mercado ficou mais estável, com os varejistas mais resistentes ao aumento de preços e aproveitando de estoques industriais sazonalmente mais elevados nesta época do ano. Mas as cotações tendem a se valorizar nas próximas semanas, acompanhando os demais derivados lácteos. Para esse início de ano, destacam-se questões importantes no direcionamento dos mercados.

Fonte: Agrolink


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »