28/03/2010 às 09h07min - Atualizada em 28/03/2010 às 09h07min

Captação em queda faz preço do leite subir 6% em São Paulo

Valor Econômico

A entressafra antecipada fez o preço do leite pago ao produtor subir 6,34% em março em relação ao mês anterior. De acordo com a Scot Consultoria, o valor médio este mês - pago pelo leite entregue em fevereiro - foi de R$ 0,671 por litro. A alta da matéria-prima já se reflete no varejo, onde o preço médio do leite longa vida subiu 12,22% entre fevereiro e março, para R$ 2,02 o litro, mostra a pesquisa. 

Rafael Ribeiro, analista da Scot, afirma que a principal razão para a valorização dos preços ao produtor é a antecipação da entressafra do leite, reflexo, por sua vez, do fato de a safra ter começado mais cedo em 2009, com chuvas já a partir de julho. Isso derrubou as cotações ao produtor a partir de setembro do ano passado, desestimulando o investimento na produção e reduzindo a oferta atual. 

Além da entressafra, Ribeiro observa que a disponibilidade de leite é menor também porque nesta época do ano pecuaristas do Sudeste e Centro-Oeste, principalmente, começam a "secar" as vacas para parição - elas deixam de ser ordenhadas dois meses antes do período de nascimentos de bezerros. 

A alta atual dos preços do leite estimula os investimentos na produção especialmente porque os custos estão mais baixos, afirma o analista. Isso pode, porém, significar nova pressão sobre as cotações. "Como está subindo mais cedo, é preciso avaliar até quando a alta se sustenta", acrescenta. Outro fator que poderia exercer pressão é a alta do leite longa vida no varejo, que em outros momentos levou a uma redução no consumo. 

Com menor captação de leite por causa da entressafra antecipada - normalmente esta começaria a partir de abril - , aumenta a disputa entre os laticínios por matéria-prima no chamado mercado spot (comercialização entre as empresas). O levantamento da Scot mostra uma alta de quase 19% entre fevereiro e março, saindo de R$ 0,75 para R$ 0,89 por litro. 

Os preços convidativos no mercado interno acabam desestimulando as exportações, avalia Rafael Ribeiro. "A exportação ainda não destravou. Importamos menos, mas a exportação continua baixa". No bimestre janeiro-fevereiro, as vendas externas somaram US$ 26,06 milhões e a importações, US$ 42,795 milhões, segundo o Ministério da Agricultura. Em igual intervalo de 2009, as importações somavam US$ 45,4 milhões e as exportações, US$ 44,7 milhões. 


Alda do Amaral Rocha


 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »