03/04/2016 às 11h05min - Atualizada em 03/04/2016 às 11h05min

Derrubadas inaugura seu primeiro posto de resfriamento de leite

A cooperativa Cooperycumã inaugurou, o primeiro posto de resfriamento de leite do município de Derrubadas. É uma obra grandiosa para o tamanho do nosso município, disse o prefeito, Almir José Bagega. Com investimentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes), prefeitura e da própria cooperativa, e com apoio do Banco do Brasil, Governo do Estado, por meio da Emater/RS-Ascar, e Senar, o objetivo da iniciativa é preservar a autonomia do agricultor familiar frente ao mercado, agregando valor ao preço do leite, recolhido de aproximadamente 200 famílias, associadas da Cooperyucumã. A produção de leite é a segunda maior fonte de riqueza do município de pouco mais de três mil habitantes, localizado na região Celeiro.

O posto tem capacidade para refrigerar 60 mil litros de leite ao dia. O transporte do produto, que sai da propriedade rural até o posto de resfriamento, é feito em caminhões da própria cooperativa. Comodidade e segurança são investimentos que a diretoria não abre mão de ofertar ao associado, segundo o presidente da Cooperyucumã, Derli Ladislau Vendrusculo.

Por trás da iniciativa em Derrubadas, somam-se o trabalho de Assistência Técnica e Social da Emater/RS-Ascar e da sua Unidade de Cooperativismo, com sede em Ijuí, Secretaria Municipal da Agricultura, Câmara de Vereadores, Senar e Programa de Desenvolvimento Rural Sustentável (DRS), do Banco do Brasil.

O novo posto de resfriamento de leite de Derrubadas tem elementos de desenvolvimento rural sustentável, de acordo com o gerente da Emater/RS-Ascar da região administrativa de Ijuí, Carlos Turra, pois a obra, segundo ele, expressa o desejo da comunidade. É diferente quando o projeto tem origem na comunidade, disse Turra. Baseados nas dificuldades, eles conseguiram avançar, completou o gerente regional da Emater/RS-Ascar.

Ainda segundo Turra, o projeto permite sonhar com algo a mais, que pode ser a transformação da matéria prima tão nobre, que é o leite, em produtos derivados, como queijo, por exemplo. O prefeito de Derrubadas também vislumbra essa possibilidade. Temos de valorizar nossos produtores, já com o pensamento de transformar o leite produzido aqui, projetou Bagega.


BNDES

Em 2014, a Cooperyucumã teve aprovado projeto no valor de R$ 2 milhões, do Bndes. Parte desses recursos viabilizou a construção do posto de resfriamento, inaugurado nesta quinta-feira, além de contrapartida da Prefeitura de Derrubadas e dos associados. Os recursos do Bndes também viabilizaram a compra de caminhões para coleta de leite, automóveis para serviços de assistência técnica e 40 resfriadores de leite de expansão.


Fonte: Emater/RS 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »