07/08/2008 às 10h47min - Atualizada em 07/08/2008 às 10h47min

Processo de desnatação do leite

Redação RuralNews

Na fabricação de vários produtos de origem láctea, como a manteiga, iogurte e mesmo a preparação do leite para a comercialização, é necessário que este produto passe por uma série de procedimentos, dentre os quais o desnatamento. Desta forma, é produzido o creme, que é a matéria-prima da manteiga e outros derivados do leite, além de produzirmos leite com diferentes teores de gordura, visando a comercialização.

A grande maioria dos laticínios é fabricada à partir do leite bovino, mas os procedimentos de desnatação são, basicamente, os mesmos para qualquer tipo de leite, como o de cabra, búfala, etc.

O creme, como foi mencionado, é obtido quando o leite é desnatado, o que pode ser feito de maneira natural ou com o emprego de uma desnatadeira, manual ou elétrica.

Desnatação natural

Para desnatar o leite de maneira natural, basta deixá-lo em repouso, de um dia para o outro ou 12 horas, mais ou menos, para que os glóbulos de gordura, por serem menos densos, subam à superfície desse líquido, ficando separados. Basta depois, com todo o cuidado, retirar a gordura, com o uso de uma espumadeira. Essa técnica, no entanto, ainda deixa, em geral, mais de 1% de gordura no leite, o que é considerado um elevado teor dessa substância.

Desnatação artificial

É feito com o emprego de uma desnatadeira, girando em alta velocidade, o que submete o leite à uma elevada força centrífuga. Como a gordura tem um menor peso, fica próxima ao eixo da desnatadeira, e sai por um pequeno cano, enquanto que os seus outros componentes, mais pesados, são lançados às suas paredes e vão para o exterior por uma outra saída.

O leite desnatado ainda permanece com 0,05% a 0,10% de gordura. A quantidade de gordura, no entanto, pode ser regulada na proporção de 20% a 50%. Para isso, basta regular a desnatadeira.

Composição do creme ou gordura:

Água - 60,0%
Gordura - 35,0%
Lactose (açúcar) - 2,5%
Proteína - 2,0%
Minerais - 0,5%


Autor:

Referências bibliográficas: 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »