07/08/2008 às 09h23min - Atualizada em 07/08/2008 às 09h23min

Especialistas em Laticínios - Médicos Veterinários, Técnicos ou Tecnólogos?

O Médico Veterinário tem grande importância na produção do leite, na alimentação do animal, na criação, apuração genética, não só de bovinos, como de caprinos e outros, realizando sempre um grande papel. No nordeste é líder, principalmente em cidades como Sobral-CE, onde trabalham também com búfalas e ovelhas. A qualidade e o aumento da produção por produtor é algo que temos que levar em conta, e nesse aspecto o papel do Médico Veterinário é relevante. Além disso, existem grandes cursos e boas especializações neste setor no Brasil.

O Técnico e Tecnólogo em Laticínios têm como principal treinamento o tratamento e beneficiamento adequado do leite na indústria. Ele elabora a tecnologia mais adequada para cada produto, coordena o laboratório de físico-química e microbiologia, treina os funcionários, desenvolve produtos (queijos, bebidas lácteas, iogurtes, doces, etc.), gerencia a indústria de laticínios e agora tem um novo desempenho, ou seja, a venda técnica. Vende o ingrediente (coalho, fermento, conservante, etc...) e ensina sua melhor aplicação e utilização.

As exportações de lácteos aumentaram e um dos fatores é a tecnologia aplicada pelos técnicos e tecnólogos aos produtos lácteos brasileiros. Nós perguntamos às autoridades competentes, por que o veterinário é quem fiscaliza e assina como responsável técnico nos laticínios do Brasil? Por que se na realidade são os técnicos e tecnólogos os especialistas? Creio que chegou a hora de rever este equivoco e definir bem as atribuições de cada um dentro do contexto.

O Veterinário tem tido um papel importante no melhoramento genético do gado, do frango e do suíno, além de indicar a melhor ração balanceada, o melhor pasto, o manejo adequado do animal, do tratamento médico melhor aplicado, enfim, na produção do leite, da carne ou outro derivado animal. Deve também orientar o produtor para dar as vacinas de forma correta, ensiná-lo a tratar da mamite, higiene no retiro do leite, etc.Se não tivéssemos Médicos Veterinários competentes, talvez o Brasil não estivesse tão avançado na produção de carne e de leite.

O Técnico ou Tecnólogo em leite e derivados tem como treinamento básico o beneficiamento e tratamento adequado do leite na indústria. Ele sabe a bactéria adequada para ser utilizada em determinado produto, sabe qual o ingrediente correto, ele sabe qual o nível de contaminação e como controlá-lo, treina os funcionários, sabe usar os equipamentos da indústria, sabe os possíveis defeitos e as possíveis causas dos defeitos. Há alguns anos vem surgindo um mercado para o técnico que é a venda dos ingredientes e equipamentos utilizados na indústria Láctea. É a chamada venda-técnica, vende o produto e ensina a utilizá-lo.

O que queremos levantar é porque não um técnico reconhecidamente preparado, como os formados no Instituto de Laticínios ?Cândido Tostes? em Juiz de Fora e o Tecnólogo em Laticínios. da Universidade Federal de Viçosa, em Minas Gerais, devam ser os responsáveis pela fiscalização e responsabilidade técnica da Indústria Láctea? Por que tem que ser um Médico Veterinário o responsável técnico? Técnico e Veterinário se completam na cadeira do leite, cada qual com sua especialidade, um produzindo a matéria prima e o outro beneficiando. O dono do laticínio tem que pagar no mínimo R$300,00 de salário para um veterinário assinar e não pode contar com ele na garantia da qualidade de seus produtos, ele não sabe nada de tecnologia de queijos, iogurte, doces, sorvetes; o veterinário não esta errado, o errado foi quem o colocou para fazer este serviço.

Vamos ser francos? ele assina só de fachada, ele finge que fiscaliza e o órgão responsável finge que acredita que ele fiscalizou... O dono do laticínios e o consumidor que arquem com os prejuízos!! Antigamente este modelo poderia ser tolerado, mas o mundo esta cada vez mais se especializando. Se não nos adequarmos para as novas tendências, podemos continuar pagando o preço da ineficiência. Não precisamos continuar no equivoco a vida toda, podemos mudar! Vamos mudar Brasil!

Marco Antonio Cruvinel L. Couto
Diretor Técnico do Site Ciência do Leite


Autor:

Referências bibliográficas: 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »