31/01/2015 às 10h53min - Atualizada em 31/01/2015 às 10h53min

Editorial Técnico - Queijo Boursin

Como um dos queijos preferidos no mundo, o famoso Boursin vem da França. Embora seja apreciado em mais de 30 países, ele ainda goza de sua maior popularidade em seu país de origem. O queijo foi criado por François Boursin em 1957 na Normandia, e a inspiração foi um prato tradicional francês de queijo fresco simples servido com ervas picadas que os convidados podiam misturar, se quisessem. Boursin é um queijo de leite de vaca esbranquiçado ou amarelado, com uma textura suave e cremosa. 

O queijo Boursin original era amanteigado e doce no sabor, mas agora é produzido em diversos sabores salgados, tudo pensado para acrescentar, mas não distorcer, o sabor natural do queijo. Quando preparado para a venda, o queijo é arrumado em formas cilíndricas e embrulhado em folha de alumínio. 

Muitos consumidores ficam confusos com a distinção entre Boursin e Gournay. "Queijo Gournay totalmente natural" é uma maneira de identificar um queijo Boursin como autêntico. Gournay era o nome que François Boursin deu ao seu queijo novo quando solicitado a declarar a origem do produto a funcionários da alfândega. Se um Boursin não incluir o distintivo "Queijo Gournay totalmente natural", então não é um Boursin de verdade.

O Boursin original é classificado como fresco (consumo imediato), pastoso e ou semi-cremoso podendo ser adicionado de especiarias, frutas, geléias, salsa, tomilho, cebolinha, cerefólio, rosmarinho, alho, pimenta do reino, cebola, etc. Ao contrário dos demais grupos de queijos, com estes é preciso um certo cuidado quanto ao tempo que eles deverão permanecer em temperatura ambiente devido a sua consistência. Eles não devem ser retirados da geladeira com antecedência nem podem ficar expostos diretamente ao ar, o que compromete sua qualidade. Esses queijos, em geral, não têm casca, ou ela é extremamente macia. A massa é delicada, doce e saborosa, podendo haver também um traço de acidez. 

Os queijos podem ser comidos frescos e combinam bem com um vinho tinto. Sua massa é mole, pastosa, de forte sabor e aroma. Apresenta-se no mercado sob diversas formas e tamanhos e é um grande acompanhante para aperitivos. A coagulação é preponderantemente ácida/ lática, lenta por um período mínimo de 10 horas podendo chegar a 12 horas (variação em função do leite, clima e condições de utilização). O consumo pode ser imediato, tratando-se de um produto fresco com validade comercial mais curta. O rendimento médio é 3 a 5 litros de leite por quilo de produto final, dependendo do leite que pode ser de vaca ou cabra.

Hoje, o queijo Boursin está disponível em cinco sabores que são adicionados em sua massa: alho e ervas finas, pimenta, chalota e cebolinha, alho leve e ervas finas, e alho e pimenta vermelha assada, mas sua criatividade pode criar várias receeeitas. O Boursin alho e ervas finas original é feito simplesmente a partir de creme de leite, alho, sal, pimenta, salsa e cebolinha e ainda é o mais popular. O Boursin Light é uma novidade popular da família, com 78% menos gordura e 64% menos calorias do que as versões normais.

O queijo Boursin é maravilhoso para qualquer tipo de reunião ou simplesmente como um lanche, quando armazenado e servido corretamente. Após a compra, o queijo deve ser armazenado em uma gaveta com temperatura estabilizada na geladeira e sempre envolvido na sua embalagem de folha de alumínio original depois de cada utilização. Enquanto o queijo Boursin pode ser adicionado a muitas receitas, se você optar por servir como um aperitivo, ele deve primeiro ser aquecido à temperatura ambiente. Geralmente, retirar o queijo da geladeira 30 minutos antes de servir será suficiente. Ele deve ser cortado em fatias, como uma torta, quando servido.

Aprenda a tecnologia visitando e link: http://www.cienciadoleite.com.br/?action=6&type=1&t=3 e para saber mais sobre esse delicioso queijos digite: http://www.boursincheese.com/

Saudações Laticinistas
Marco Antônio Cruvinel L. Couto
Luiza Carvalhaes de Albuquerque e
Equipe Técnica Ciência do Leite

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »