24/05/2013 às 10h01min - Atualizada em 24/05/2013 às 10h01min

Porto repassa projeto Vaca Mecânica ao Provopar

Appa

A primeira-dama do estado e secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, a presidente do Provopar Estadual, Carlise Kwiatkowski e o superintendente dos Portos do Paraná, Luiz Henrique Dividino, assinaram esta tarde o termo de transmissão projeto Vaca Mecânica, da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina para o Provopar. A partir de agora, o Provopar é quem irá cuidar da produção e distribuição do leite produzido pelo equipamento. 

“Vamos levar a Vaca Mecânica da Appa para um local mais adequado. A Appa está doando para o Provopar e o órgão está fechando uma parceria com uma entidade que possa produzir o leite e fazer a distribuição às crianças. Sem dúvidas o projeto vai continuar beneficiando as crianças que precisam. Afinal, o leite de soja é um leite muito saudável”, afirma Fernanda Richa.

Para o superintendente da Appa, a transmissão do equipamento ao Provopar é uma decisão acertada. “Temos certeza agora que o leite será produzido num ambiente propício e poderá beneficiar ainda mais crianças carentes. Nós na Appa continuamos a dar todo o apoio para que o projeto tenha vida longa”, garantiu. 

A presidente do Provopar explicou que a intenção é manter o projeto no Litoral e trabalhar junto às entidades locais. “É uma alegria muito grande essa confiança que a Appa está depositando no Provopar. Junto com a secretária, a gente resolveu deixar o projeto aqui na região mesmo para continuar este trabalho, contemplando as famílias de Paranaguá e do entorno, voltando a atender as crianças que já eram faziam parte do projeto e ampliando ainda mais este atendimento”, garante. 

Projeto 
O projeto Vaca Mecânica surgiu em 2008 e utilizava a sobra técnica de soja para a produção da bebida rica em nutrientes e que auxilia na alimentação de crianças de zero a sete anos. O leite era distribuído para crianças carentes de Paranaguá e ilhas. O projeto Vaca Mecânica era realizado em parceria com diversas entidades e empresas que doavam os demais ingredientes necessários para a produção do leite e cuidavam da distribuição do produto. 

O projeto funcionou até 2010, permanecendo quase um ano e meio parado. Em março de 2011, no início do Governo Beto Richa, o projeto foi retomado pela secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa. Até junho de 2012, quase 4 mil crianças de baixa renda voltaram a ser atendidas diariamente com o alimento. Agora, o projeto será assumido pelo Provopar.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »