18/10/2011 às 14h35min - Atualizada em 18/10/2011 às 14h35min

Noroeste do Estado discute produção de leite no Arenito Caiuá

Governo do Paraná

Cerca de 100 pessoas, entre lideranças e técnicos do setor agropecuário do Noroeste, participaram em Cianorte do primeiro encontro para discutir o projeto "Leite no Arenito Caiuá". O objetivo do programa é introduzir uma nova alternativa de geração de renda para os produtores da região, formada por 107 municípios. 

O projeto é gerido pelo Fórum dos Promotores do Desenvolvimento do Agronegócio Paranaense, coordenado pela Secretaria da Agricultura e Abastecimento e composto por outras 12 instituições públicas e privadas que integram ações para incrementar a atividade rural em várias regiões do Paraná. 

A produção de leite na região Noroeste do Estado foi apontada pelo comitê gestor do Fórum como a melhor alternativa para gerar renda para os pequenos produtores. As ações do Fórum vão garantir apoio técnico e de crédito para os produtores que aderirem ao projeto. O Banco do Brasil já anunciou linhas de crédito disponíveis aos produtores, com valores que variam de R$ 150 mil a R$ 2 milhões, de acordo com o empreendimento. 

Um grupo gestor regional, também composto por instituições públicas e privadas, será responsável pelo diagnóstico e pela definição de ações a serem implantadas. “O programa terá indicadores claros de acompanhamento, que serão monitorados”, informou Otamir Cesar Martins, diretor geral da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento. 

A reunião do Fórum foi conduzida por Martins e contou com a presença do prefeito de Cianorte, Edno Guimarães. Segundo o diretor da secretaria, a ideia é promover uma ação articulada entre governo e iniciativa privada para garantir melhores resultados. “O produtor rural precisa de mais renda e a bovinocultura de leite tem potencial para se expandir com a melhoria da produtividade”, afirmou Martins. 


INTEGRAÇÃO 

O Fórum dos Promotores do Desenvolvimento do Agronegócio Paranaense foi instituído pelo governador Beto Richa e busca integrar e complementar as ações e recursos das instituições públicas e privadas, para que o agronegócio paranaense se torne referência em competitividade e sustentabilidade. Entre os projetos prioritários estão a agricultura da RMC, o leite na região do Arenito, o café de qualidade no Norte Pioneiro e cultivos florestais. 

Entre as instituições participantes do Fórum estão a Secretaria da Agricultura e do Abastecimento, como coordenadora, Emater, Iapar, Sebrae-PR, Faep/Senar, AguasParaná, Banco do Brasil, Iap, Ceasa-PR, Codapar, Claspar, CPRA e Sescoop/PR.


 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »