07/03/2017 às 15h47min - Atualizada em 07/03/2017 às 15h47min

Queijos Artesanais Brasileiros

Marco Antônio Cruvinel Couto

Slow Food e o Queijo Artesanal

O Slow Food é um movimento que trabalha em defesa do alimento bom, limpo e justo, fundado na Itália como associação internacional sem fins lucrativos e constituída no Brasil como Associação Slow Food Brasil. É uma rede orientada pelos associados, presente em mais de 180 países. 

O Grupo de Trabalho Queijos Artesanais do Slow Food Brasil organiza ações, eventos e campanhas nacionais em defesa do queijo artesanal de leite cru. Esse patrimônio alimentar dos brasileiros encontra-se ameaçado por leis e regulamentos discriminatórios e hipersanitaristas, que não compreendem a realidade de produção destes queijos e que seguem os padrões criados para atender a indústria. As ações coercitivas de órgãos e profissionais da fiscalização, o corporativismo técnico das instituições e a oferta massiva de produtos industriais no mercado, são algumas das razões que ameaçam destruir o meio de vida dos produtores artesanais, além de impedir os cidadãos de exercerem o seu direito de consumir e comprar esses alimentos. 

Queijos Artesanais no Brasil 

Existe uma grande variedade de queijos artesanais no Brasil, frutos do saber fazer tradicional, da história e da cultura de cada território. Com o passar dos anos os produtores foram se adaptando as novas realidades, mas o processo principal continuou sendo o mesmo. Por exemplo, o queijo artesanal sempre foi feito de leite cru, o que se repete ainda hoje, mas com um maior cuidado com a higiene na obtenção do leite. O local de produção se adequou a algumas normas como controle de pragas, qualidade da água e treinamento em Boas Práticas de Fabricação. Enfim, foram feitas algumas adaptações para a própria melhoria do produto, mas a ideia principal se manteve.

A cada ano o Grupo de Trabalho Queijos Artesanais Slow Food publica um mapa que cataloga novos queijos artesanais que seguem as regras básicas para entrar em tal classificação.

O mapa abaixo dentifica as regiões historicamente ligadas à produção de queijos artesanais de leite cru que, aos poucos, estão sendo conhecidas e divulgadas. O próximo passo do movimento é a criação de uma aliança entre produtores, tanto tradicionais quanto os inovadores, que estiverem empenhados em defender o leite cru e a produção artesanal, ajudar a desenvolver o meio queijeiro e apoiar os produtores mais prejudicados.

Queijo Artesanal é feito com Leite Cru!

O mercado do queijo artesanal vem crescendo muito no Brasil. Lojas especializadas estão sendo criadas e as leis estão evoluindo. O consumidor também está amadurecendo e, em suas viagens ao exterior, vem aprendendo a consumir e valorizar os queijos artesanais e de origem. Estamos em franco crescimento deste mercado e poderemos, em breve, ser referência mundial neste seguimento. 

Com esse crescimento de mercado e valorização dos queijos com terroir obviamente muitos produtos semelhantes aos produtos industriais tentam se passar por artesanais e o consumidor precisa ficar atento pois queijo artesanal de verdade é feito com leite cru.

Os queijos de leite cru possuem texturas, sabores e aromas únicos, resultado da sua rica microbiota natural que garantem, além do caráter artesanal, a segurança desses alimentos. Boa parte das características que definem um queijo artesanal e suas particularidades se perdem no processo de pasteurização. Além de matar as bactérias benéficas, a pasteurização desnatura proteínas, elimina vitaminas e altera a textura, tornando necessário o uso de fermentos não naturais e o uso de aditivos para repor os minerais que já estavam presentes naturalmente no leite cru. 

O Slow Food convida a todos para agirem em defesa da diversidade dos alimentos regionais e das comunidades guardiãs deste patrimônio. O Slow Food luta por um alimento bom, limpo e justo para o consumidor brasileiro. 
A luta por um alimento bom, limpo e justo para todos é pelo sabor, pela biodiversidade e pelo direito ao prazer.

BOM = sabor e aroma do alimento, reconhecido por sentidos educados e bem treinados, fruto da competência do produtor e da escolha de matérias primas e métodos de produção, que não devem de maneira nenhuma alterar sua naturalidade; LIMPO= o ambiente tem que ser respeitado e práticas sustentáveis de agricultura, manejo animal, processamento, mercado e consumo devem ser levados em consideração. Cada estágio da cadeia de produção agroindustrial, incluindo o consumo, deve proteger os ecossistemas e a biodiversidade, salvaguardando a saúde do consumidor e do produtor; e JUSTO = a justiça social deve ser buscada através da criação de condições de trabalho respeitosas ao homem e seus direitos e deve ser capaz de gerar remuneração adequada; através da busca de economias globais equilibradas; pela prática da simpatia e solidariedade; pelo respeito às diversidades culturais e tradições.

O queijo artesanal é nosso patrimônio, queremos ver esse patrimônio valorizado e defendido por lei. O Site Ciência do Leite abraça esta causa apoiando o movimento Slow Food e a luta de todos esses produtores! #salveoqueijoartesanal

Saudações Laticinistas
Marco Antônio Cruvinel Lemos Couto
Equipe Técnica Site Ciência do Leite

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

O que mais te agrada no Site Ciência do Leite?

11.8%
52.9%
5.9%
5.9%
23.5%